Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Residência pega fogo em Penápolis

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

27/02/2010

Venda de imóveis usados cresceu 17,26% em novembro no Estado

DA REDAÇÃO

A venda de imóveis usados cresceu 17,26% em novembro no Estado de São Paulo. Foram vendidos 1.029 casas e apartamentos, o que fez o índice estadual de vendas evoluir de 0,6373 em outubro para 0,7473 em novembro. As casas tiveram a preferência dos compradores, somando 55,49% dos contratos fechados nas 1.377 imobiliárias de 37 cidades consultadas Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (CRECISP). Houve expansão das vendas em três das quatro regiões em que a pesquisa é feita no Estado. Ela foi de 39,98% no Interior, de 7,59% no Litoral e de 20,6% nas cidades de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Guarulhos e Osasco. Na Capital, as vendas caíram 18,03%. A maioria dos compradores (59,43%) pagou os imóveis à vista, e foram as casas e apartamentos com preço efetivo final de até R$ 200 mil os campeões de vendas nas quatro regiões em que se desmembra a pesquisa CRECISP. Eles representaram 91,67% dos contratos fechados no Litoral; 80,12% no Interior; 75,63% nas cidades do A, B, C, Guarulhos e Osasco e 58,56% na Capital.

Locação teve queda
A locação de imóveis residenciais encolheu 20,06% no Estado de São Paulo, como mostram os resultados da pesquisa feita pelo CRECISP com 1.377 imobiliárias de 37 cidades. Elas alugaram 2.109 residências, baixando para 1,5316 o índice estadual de locação que fechara em 1,9160 em outubro. Do total de imóveis alugados, 54,39% eram casas e 45,61%, apartamentos. A queda foi geral no Estado: 36,15% no Litoral, 22,67% na Capital, 16,82% no Interior e 10,66% nas cidades da região do A, B, C, Guarulhos e Osasco. O fiador foi a principal forma de garantia dos contratos na Capital (46,79% do total) e no Interior (74,8%). O depósito de valor equivalente a três meses do aluguel predominou no Litoral (45,45%) e nas cidades do A, B, C, D, Guarulhos e Osasco (47,29%). Imóveis com aluguel de até R$ 800,00 dominaram as locações em todo o Estado. Pertenciam a essa faixa 92,31% dos contratos assinados nas imobiliárias das cidades do A, B, C, D, Guarulhos e Osasco, percentual que foi de 84,51% no Litoral, de 77,46% no Interior e de 64,52% na Capital. A pesquisa CRECISP apurou que a inadimplência recuou 22,96% nas imobiliárias pesquisadas - de 5,14% em outubro para 3,96% em novembro. O total de contratos cancelados equivaleu a 53,53% do total de novas locações. A pesquisa foi realizada em 37 cidades do Estado de São Paulo, são elas: Americana, Araçatuba, Araraquara, Bauru, Campinas, Diadema, Guarulhos, Franca, Itu, Jundiaí, Marília, Osasco, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Rio Claro, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Taubaté, Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião, Bertioga, São Vicente, Peruíbe, Praia Grande, Ubatuba, Guarujá, Mongaguá e Itanhaém.

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2022 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade