Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Morre o cantor sertanejo Davi, da dupla com Durval

SUA OPINIÃO

Você concorda com a aplicação de multa de R$ 500 para quem não estiver usando máscaras em locais com circulação de pessoas?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

01/03/2007

Venda de batatas recheadas marca aniversário do Lactário

Detalhes Not�cia

A Associação Feminina de Proteção à Infância Lactário “Dília Ribeiro” promove no dia 10 de março a primeira edição deste ano da venda das tradicionais batatas recheadas, comercializadas para angariar recursos. Por conta do aniversário de fundação da entidade, que completa 68 anos, a direção do Lactário oferecerá dois recheios especiais para os apreciadores do prato. Além dos quatro sabores tradicionais, strogonoff de carne, frango, milho e lombo, será servido também recheio de bacalhau e quatro queijos.

A diretora da entidade, Hellen Soares, explicou que os preços para estes dois sabores serão diferenciados, custando R$ 10,00. “Os sabores tradicionais continuam com os preços de sempre, que é de R$ 8,00”, disse.

A preparação das batatas, assim como o local de venda, acontecerá no próprio Lactário, envolvendo cerca de 12 pessoas, entre funcionários e voluntários. O horário de entrega será das 17h00 às 20h00 e, segundo a diretora, a sugestão é que o interessado adquira o vale antecipadamente. A expectativa é alcançar o mesmo sucesso das outras edições, quando cerca de 500 batatas são vendidas. “Também é possível adquirir o produto no local, mas a venda antecipada nos ajuda a programar melhor a produção, além de garantir que a batata não falte a quem comprou o vale antecipadamente”, lembrou Hellen. Os vales podem ser encontrados no Lactário ou com as voluntárias da entidade. O Lactário fica na rua Santa Clara, nº 31. Telefone: 3653-4491. (AR)

 

Combate à desnutrição incentivou criação da entidade

 

O foco do Lactário Dília Ribeiro sempre foi o atendimento à criança nos seus primeiros anos de vida. Porém, na época em que foi fundada, a principal preocupação era com relação ao grande índice de mortalidade infantil provenientes da situação de desnutrição em que se encontravam muitas crianças.

Segundo consta nos históricos da instituição, eram freqüentes mortes de criança com menos de dois anos de idade e o anúncio era feito por meio de um som diferenciado que era gerado no sino da Igreja Matriz.

Partindo dessa situação, um grupo de professoras, lideradas por Dília Ribeiro e que observavam o baixo rendimento escolar das crianças por falta de alimentos, resolveu se mobilizar e firmou parceria com alguns fornecedores de leite. Assim, a associação surgiu primeiramente como posto de puericultura.

Com o passar do tempo, foram sendo observadas outras necessidades, como o fato das crianças serem cuidadas pelos irmãos mais velhos enquanto os pais saiam para trabalhar. O Lactário então passou a realizar um trabalho de atendimento a crianças de até dois anos, passando depois para três anos a idade máxima atendida. Em parceria com a administração municipal, por meio da Secretaria de Ação Social do município, foi possível instalar-se como instituição apta a receber recursos governamentais, como as subvenções municipais.

Das décadas de 1940 a 50, a entidade era administrada pelas primeiras damas ou responsáveis por secretarias da Prefeitura. Em 1990, já oferecendo atendimento em período integral, a gestão passou para a responsabilidade da sociedade civil. Além do apoio da população em geral, o Lactário comemorou a criação do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e do COMDICA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente).

Atualmente a entidade atende a 60 crianças, filhas de mães trabalhadoras atuantes no comércio, indústria, lavoura e principalmente como empregadas domésticas. Atendidas em sistema de creche, as crianças, que ficam na unidade das 7h00 às 17h00, recebem todos os cuidados com higiene pessoal e alimentação, sendo oferecidos café da manhã, almoço, lanche e jantar.

Além da equipe de direção, o atendimento conta com 12 funcionários, sendo duas ADIs (Auxiliar de Desenvolvimento Infantil), uma encarregada e uma merendeira cedidas pela Prefeitura. (AR)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.