Classificados

VÍDEOS

Residência pega fogo em Penápolis
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

30/07/2016

TG promove atividades simuladas em Operação Alvorada

Imagem/Divulgação
Detalhes Not�cia
Atiradores realizaram atividades voltadas para colocar em prática o que haviam visto no primeiro semestre

DA REPORTAGEM

Os 50 atiradores do Tiro de Guerra 02/027, de Penápolis, e também do TG de Promissão estiveram reunidos no último fim de semana para uma série de atividades especiais denominadas Operação Alvorada, o Bivaque.
A atividade marca o encerramento do 1º semestre do TG, oportunidade em que os atiradores podem colocar em prática as habilidades adquiridas nos primeiros meses do ano através de estudos teóricos. As execuções ocorreram no Estande de Tiro e também nas proximidades do Ribeirão Lejeado.
Segundo o comandante de instruções do TG, subtenente Gilberto Mareco Palermo, foram três dias de trabalhos entre os atiradores. Eles colocaram em prática diversas atividades, tais como instruções de marcha de 12 km, instruções militares com progressão de terreno, organização do acampamento, construção de abrigos, patrulha, instruções de sobrevivência e atividades em pista de progressão. “Todas essas atividades desenvolvidas foram vistas pelos atiradores em aulas teóricas durante o primeiro semestre. Desta vez eles tiveram a oportunidade de colocar tudo em prática, demonstrando o quanto aprenderam. Tudo foi feito o mais próximo possível do real, seguindo as orientações do próprio Exército, o que os motivou muito”, comentou.
Para o subtenente, os resultados alcançados foram bastante positivos. “Os trabalhos atingiram as expectativas. Os atiradores alcançaram os objetivos da operação e mostraram que tudo o que havia sido trabalhado no primeiro semestre foi bem assimilado por eles”, ressaltou. Ele explicou que este tipo de operação tem o objetivo de preparar ainda mais os atiradores.
“O que eles viram e realizaram foi algo bem próximo de uma situação de combate real, inclusive com o resgate de um material onde ocorre um vazamento tóxico. Caso fosse verdade, eles teriam que desenvolver todas estas ações como um meio de combate e cuidados para transporte do material, por isso é de fundamental importância que estejam preparados para enfrentar uma situação desgastante como esta, sempre pronto para sobreviverem e ajudarem seus companheiros e qualquer civil que necessite de apoio, sempre seguindo os objetivos do Exército Brasileiro”, finalizou.

(Rafael Machi)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2022 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade