Classificados

VÍDEOS

Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

SUA OPINIÃO

Você tem respeitado a quarentena e ficado em casa neste período de pandemia?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

17/05/2015

Secretaria de Assistência Social pede apoio para combate da exploração e abuso sexual

O dia 18 de maio, próxima segunda-feira, é marcado como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes. Por isso, a Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) solicitaram a participação da sociedade em campanhas de conscientização e orientação.
A secretária de Assistência Social, Tânia Pinheiro, explica que nessa data, a sociedade, o governo e empresas envolvidas com o tema são convidados a repensar suas atitudes diante do abuso e a exploração sexual contra crianças e adolescentes.
“O Dia Nacional foi criado para que sejam realizadas mobilizações, informando as pessoas a respeito de abuso e exploração sexual, para que denunciem os casos e principalmente conscientizar as crianças e adolescentes para que possam se prevenir. Não podemos ser omissos diante desses casos”, explica.
A escolha dessa data é uma lembrança a toda a sociedade brasileira sobre a menina sequestrada em 18 de maio de 1973, Araceli Sanches, então com oito anos. A menina foi drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família do Espírito Santo. Até hoje, esse caso causa indignação e revolta.
O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes mantem viva a memória nacional, reafirmando a responsabilidade da sociedade brasileira em garantir os direitos de todas as crianças e adolescentes. Se você suspeitar ou conhecer alguma criança que sofra violência, não se omita, denuncie ao Disque Direitos Humanos – número 100 ou ao Conselho Tutelar pelo telefone 3652.7862. Em caso de emergência, o número é 190.

Secom – PMP

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.