Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis

SUA OPINIÃO

Você tem respeitado a quarentena e ficado em casa neste período de pandemia?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

02/09/2014

Seca: Daep alerta população para o uso racional da água

Secom-PMP
Detalhes Not�cia
O Grupo de Trabalho já pensa em fontes alternativas para o abastecimento de água buscando evitar problemas futuros

Embora Penápolis esteja livre do racionamento ou falta de água potável, o Daep (Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis) alerta a população para não provocar o desperdício de água. O forte calor e a falta de chuvas já têm causado problemas em vários municípios da nossa região e não há previsão de chuvas para os próximos dias.
De acordo com a diretora presidente do Daep, Silvia Mayumi Shinkai de Oliveira, o consumo de água pela população se manteve estável nos últimos meses. Em junho, o consumo foi de 16 metros cúbicos por dia e em julho, de 17 metros cúbicos.
“Mesmo que Penápolis não enfrente dificuldades e racionamento, contamos com o apoio da população para economizar a água, pois se trata de um recurso valioso, independentemente de estarmos com falta de água”, ressalta Silvia.
Pequenas atitudes no dia a dia contribuem para a economia de água. Fechar a torneira enquanto estiver escovando os dentes, tomar banhos mais rápidos, não lavar as calçadas e carros, são algumas ações que evitam o desperdício e não são difíceis de cumprir.
Os reservatórios de água do Daep têm grande capacidade e, por isso, Penápolis não sofre ainda com a falta de água ou racionamento, porém não se sabe o que pode vir a ocorrer. A capacidade de reservação de água tem um total de 16.250 metros cúbicos, o equivalente a um dia de consumo normal. 
A ETA (Estação de Tratamento de Água) funciona 24 horas por dia, então, à noite, quando não há consumo de água, o Daep trata a água e armazena para ser consumida no dia seguinte.

Lajeado
O Ribeirão Lajeado é o único manancial que abastece as 24 mil ligações de água de Penápolis e devido à falta de chuva, ele está com nível abaixo do normal. Além disso, as previsões meteorológicas não indicam chuvas para os próximos dias. 
Mesmo assim, a cidade não enfrenta atualmente problemas na captação. Isso se deve aos trabalhos de conservação ambiental realizado pelo CIRL – Consórcio Intermunicipal Ribeirão Lajeado. A recomposição de mata ciliar e a implantação do regulador de nível na barragem são algumas dessas ações.
O CEA - Centro de Educação Ambiental do Daep é responsável pelo trabalho de conscientização sobre o uso da água, destinação correta do lixo e preservação da natureza. No ano passado foram mais de 17 mil pessoas atendidas pelo CEA. 
“É no dia a dia que devemos ter atitudes de sustentabilidade ambiental e isso resulta nas boas condições que temos em Penápolis. Os trabalhos de prevenção e conscientização são a forma mais simples de evitar problemas ambientais futuros”, explica a presidente Sílvia.
Caso o período de secas se prolongue, Silvia Shinkai alerta que o Ribeirão Lajeado pode apresentar uma baixa na vazão. “Nesse momento, a captação de água é satisfatória, mas caso a seca continue há a possibilidade de diminuir a vazão do rio e dificultar essa captação. Por isso, precisamos ficar atentos ao consumo racional de água”. 

Secom – PMP

 

Grupo de trabalho já estuda fontes alternativas de água

Na semana passada, um grupo de trabalho se reuniu para estudar fontes alternativas para o abastecimento de água em Penápolis. Composto por profissionais especializados, o grupo busca novas propostas de acordo com o Plano de Saneamento Ambiental de Penápolis.
“O setor de abastecimento de água demanda altos investimentos e, por isso, necessita de um planejamento bastante anterior. O Grupo de Trabalho vem propor novas alternativas para que não tenhamos que enfrentar uma situação de falta de água e racionamento como vem acontecendo em várias cidades”, explica a diretora presidente do Daep, Silvia Mayumi Shinkai de Oliveira.
O Grupo de Trabalho tem uma visão futura, pois o Ribeirão Lajeado ainda tem capacidade para abastecer o município por aproximadamente 40 anos, considerando o crescimento populacional atual. Isso por conta dos trabalhos de preservação, recomposição ciliar e manejo conservacionista de solo.
A presidente do Daep explicou que embora a situação de Penápolis seja considerada confortável perante outros municípios, a grande preocupação é que a cidade se expande rapidamente e com isso, a extensão da rede de água aumenta, podendo, em alguns bairros ocasionar a diminuição da pressão da água.
“Mesmo não havendo crise no abastecimento de água em Penápolis, a população precisa evitar o desperdício e contribuir para o uso racional da água”, ressaltou Silvia Shinkai. 

Secom – PMP

 

De acordo com o Decreto Municipal nº 4596/2014, o Grupo de Trabalho está sob a coordenação do assessor técnico do Daep, Amir Gualda Ferlin, e é composto pelos seguintes profissionais:

Antonio Augusto Servigne Mazzo – engenheiro civil
Antonio Carlos Altimari – engenheiro civil
Diego Agostini Cordeiro – engenheiro de controle e automação
Eder Fonzar Granato – engenheiro mecânico 
José Olímpio de Salgado Veiga – engenheiro agrônomo
Newton Geraissate – engenheiro civil
Reinaldo Munhoz Morás – arquiteto
Valdir Dias – engenheiro agrônomo

Secom – PMP

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.