Classificados

VÍDEOS

Morre o cantor sertanejo Davi, da dupla com Durval
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

SUA OPINIÃO

Você concorda com a aplicação de multa de R$ 500 para quem não estiver usando máscaras em locais com circulação de pessoas?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

31/12/2006

Rituais e simbolismos marcam noite de Reveillon

A idéia de renovação na passagem de ano instiga reflexões acerca do ano que se finda e a vontade de promover mudanças para o próximo ano, como se a passagem construísse uma nova etapa, com novas energias para o recomeço.

Nesta época, simpatias, e simbolismos criam uma grande variedade de rituais cuja origem muitas vezes é desconhecida, mas que vem sendo repassada há muitas gerações. As superstições atingem desde o cardápio da ceia de Reveillon até as roupas que devem ser usadas no momento da passagem.

Entre os simbolismos da culinária está o consumo de carne de porco e peixes, assim como a não utilização de carnes de aves, de nenhuma espécie, durante a ceia. A explicação está no fato das aves ciscarem para trás, numa conotação de que evocam o passado, o retrocesso. Já o porco, que fuça para a frente, e os peixes, que só nadam para a frente, simbolizam prosperidade e evolução.

Segundo a tradição, formas arredondadas lembram dinheiro e cores amarelas são alusivas ao ouro e, portanto, à riqueza, o que faz de romãs, maçãs, azeitonas, castanhas, laranjas, ervilhas e beterrabas alimentos típicos das ceias.

As romãs são popularmente usadas como uma espécie de amuleto da sorte. Por ser uma fruta com muitas sementes, representa fartura, fertilidade e nascimento. A supertição manda que três sementes da romã sejam presas nos dentes à meia-noite, enquanto se faz pedidos por dinheiro para o ano seguinte. Em seguida, as sementes devem ser envoltas em papel branco e guardadas durante todo o ano dentro da carteira.

Outra fruta muito comum na mesa, utilizada tanto para consumo quanto para decorar a ceia é a uva. Os adeptos dos rituais acreditam na garantia de prosperidade a quem comer sete grãos no momento da virada do ano. Além disso, pode-se fazer um talismã com sete sementes e guardá-lo na carteira até o próximo reveillon, substituindo-o por sementes novas. Outra versão aconselha o consumo de 12 uvas, representando todos os meses do ano, enquanto são feitos 12 pedidos.

A empresária Sumara Maria Rocha, é uma das adeptas às simpatias e superstições para a virada do ano, entre elas, uma já se tornou tradição entre seu grupo de amigas. “Pegamos uma nota de R$ 1,00, ou, quem tiver, dólar, e enrolamos numa folha de louro”, explicou. O material deve ser mantido na carteira durante todo o ano. “Não vai faltar dinheiro no ano inteiro”, afirmou, “Porém, também é preciso dedicação e esforço, não é só esperar as coisas acontecerem sozinhas”, complementou Sumara.

 

Grãos

Já os grãos, simbolizam fertilidade e boas oportunidades para o ano que se inicia. O arroz, especificamente, representa a riqueza e a abundância. Já a lentilha é sinal de fartura e, além da famosa sopa, aconselha-se guardar na carteira alguns grãos crus. Algumas pessoas acreditam ainda que a lentilha deve ser a primeira coisa a ser consumida na ceia, logo após a meia-noite. A crença baseia-se no fato destes grãos aumentarem de tamanho quando cozidos. Além disso, uma história bíblica conta que Esaú trocou o seu direito de primogênito por um prato de sopa de lentilhas preparado por seu irmão Jacó, abdicando do direito de suceder o pai como chefe da família, porém, obtendo a sorte de tornar-se um homem rico.

 

Bebidas

Champagne e vinho lideram as receitas de boa sorte para a virada do ano na parte das bebidas. O tradicional brinde com a champagne simboliza a felicidade, representada no efeito cintilante de suas bolhas. Já o vinho, por ser feito de uvas, também tem significação positiva e o brinde ao novo ano deve ser feito em copos de cristal.

 

Cores

O vestuário também é alvo da preocupação de quem faz questão de manter os rituais de Reveillon. Muitos não abrem mão de usar roupas novas durante a passagem, outros acreditam no poder das cores para atrair determinados desejos ou sentimentos como, por exemplo, o amor, representado pela cor rosa e a paixão, simbolizada pelo vermelho. A tradição pede o uso do amarelo para que quer dinheiro e azul para os que buscam harmonia. Mas é claro que o branco é a cor símbolo do ano novo, por sua conotação à paz, desejada em todos os ambientes, e à limpeza, que prega a esperança de que a passagem deixe o ano findado para traz e leve consigo todas as coisas ruins, proporcionando novo fôlego ao calendário que se renova. (AR)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.