Classificados

VÍDEOS

Penápolis no programa Cidade contra Cidade do SBT em 1989
Residência pega fogo em Penápolis

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

07/04/2020

Quarentena: Isolamento social é prorrogado pelo Estado até 22 de abril

Imagem/Filipe Pinheiro - 23/03/2020
Detalhes Not�cia
Prorrogação da quarentena feita pelo Governo do Estado também atinge Penápolis, deixando grande parte do comércio fechado

DA REPORTAGEM

O governador João Doria (PSDB) anunciou, na tarde desta segunda-feira (6), a ampliação da quarentena no estado até o dia 22 de abril. A medida entra em vigor a partir desta quarta-feira (8). “Nós vamos proteger vidas, nós vamos tratar de salvar vidas, depois de salvar vidas vamos salvar a economia”, disse João Doria.
A determinação seguirá como a anterior, com o fechamento do comércio e mantendo apenas os serviços essenciais, como nas áreas de Saúde e Segurança.
A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo informou neste domingo (5) que o estado chegou a 275 mortes relacionadas ao coronavírus. São 15 óbitos a mais que o registrado no boletim divulgado neste sábado (4). 
A alta no número de mortes foi de 6% nas últimas 24 horas. Em uma semana, a secretaria contabiliza aumento de 180% no número de mortes pela doença, em comparação com o balanço do domingo (29), quando o número de vítimas chegava a 98 pessoas.
Para o prefeito de Penápolis, Célio de Oliveira (sem partido) as medidas adotadas pelo Governo de São Paulo são necessárias para atenderem as recomendações dos órgãos de saúde, entretanto, ele entende que algumas situações poderiam ser revistas e parte do comércio, por exemplo, poderia ser liberada de forma gradual. “Por exemplo salões de beleza, garagens de revenda de veículos, enfim, são lugares que poderiam ser revistos e até liberados”, comentou.
Segundo ele, Penápolis irá manter os mesmos procedimentos adotados até o momento. “Até porque, o que adotamos até agora vai de encontro ao decreto do Governo do Estado, então não podemos fugir disso. Por isso pouca coisa muda em Penápolis” destacou. 
Apesar disso, ele citou que algumas coisas podem sofrer alterações. Uma delas seria o possível retorno do transporte coletivo. “O transporte coletivo é uma das poucas coisas que não entrou no decreto, desta forma, poderíamos retomar o serviço em Penápolis. Estamos estudando esta possibilidade. É algo que vamos precisar avaliar todas as situações”, enfatizou. 

Assistência Social
Em um vídeo divulgado nas redes sociais no último sábado (04), Célio destacou que entende a crise econômica que vem ocorrendo em todo o país, bem como as dificuldades que as famílias carentes podem ter. Pensando nisso, afirmou que, em Penápolis, fará tudo o que estiver ao seu alcance para garantir atendimento às famílias carentes do município. “Na área social estamos garantindo uma coisa, ninguém vai passar fome. Estamos investindo tudo aquilo que temos e o que não temos para cuidar das pessoas”, afirmou o prefeito. 

Comércio
Já na área do comércio, as medidas adotadas até então através de decreto do Governo de São Paulo continuam valendo.
Para o presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sincomercio) de Penápolis, Júlio Galinari, a medida causa muitos problemas aos comerciantes, principalmente na área financeira. Ele explicou que este período de pagamento é um período muito aguardado por qualquer comerciante por ser quando as pessoas recebem seus pagamentos e procuram as lojas a fim de efetuarem os respectivos pagamentos. “Muitos lojistas recebem através do crediário, sem boletos ou cartão, então eles precisam que as pessoas vão até eles para conseguirem receber, o que não acontece quando a loja está fechada”, explicou.
Ainda para o presidente do Sincomercio, linhas de crédito aos comerciantes ou outras linhas financeiras poderiam ajudar, entretanto, segundo ele, muito pouco tem sido visto nesta área em benefício do comerciante. “Se não tiver ajuda maior por parte do governo, muitos não vão abrir ao fim deste processo, é preciso haver maior mobilização”, destacou. 
Apesar disso, Galinari entente que o momento exige bom senso das pessoas. “Não podemos ir contra os especialistas do mundo inteiro. Se a quarentena continua sendo a melhor maneira de se evitar a proliferação da doença cabe, a cada um de nós, permanecermos resguardados, cumprindo todas as orientações”, finalizou. 

Brasil
O balanço dos casos de Covid-19 divulgados pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (6) aponta 553 mortes pela doença e 12.056 casos confirmados. Ontem a taxa de letalidade era de 4,6%. 

CONFIRA:

Devem seguir funcionando durante a quarentena:
• Hospitais, clínicas, farmácias e clínicas odontológicas;
• Transporte público;
• Transportadoras e armazéns;
• Empresas de telemarketing;
• Petshops;
• Deliverys;
• Supermercados, mercados e padarias;
• Limpeza pública;
• Postos de combustível.

Deverão seguir fechados:
• Bares;
• Restaurantes;
• Cafés;
• Casas noturnas;
• Shopping centers e galerias;
• Academias e centros de ginástica;
•  Espaços para festas, casamentos, shows e eventos;
• Escolas públicas ou privadas.

*Bares, cafés e restaurantes podem manter o funcionamento em sistema de delivery e/ou drive thru.

(Rafael Machi)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2024 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade