Classificados

VÍDEOS

Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

SUA OPINIÃO

Você concorda com a prorrogação da quarentena por mais 15 dias feita pelo Estado de São Paulo?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

18/05/2018

Projeto Guri promove ações contra a exploração de crianças e adolescentes

DA REDAÇÃO

Comprometido com a promoção e a garantia de direitos, o Projeto Guri, maior programa sociocultural brasileiro - mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo - adere à campanha do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, lembrado no dia de hoje (18 de maio), com uma série de atividades.
Serão diversas ações socioeducativas e apresentações em diversos pólos do estado, enntre eles os das cidades de Alto Alegre e Clementina. A intenção é a de chamar a atenção para essa causa.
De acordo com Francisco Rodrigues, diretor de Desenvolvimento Social da Amigos do Guri, a sociedade pode contribuir com a campanha. “As pessoas têm que se informar e estender a rede de relacionamentos. Não podemos ficar calados diante de casos de crianças e adolescentes abusados sexualmente ou mesmo vítimas de qualquer tipo de violação de direitos”, diz.

Como denunciar
As denúncias de abuso ou exploração sexual de crianças e adolescentes podem ser feitas no conselho tutelar mais próximo ou por meio do Disque Denúncia Nacional – Disque 100, serviço de utilidade pública que recebe e encaminha denúncias de violências contra meninos e meninas. 

Dia nacional
O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi criado em homenagem à Araceli Cabrera Sanches, uma menina de 8 anos que foi sequestrada, drogada, violentada e assassinada em 18 de maio de 1973, no Espírito Santo. O crime bárbaro nunca foi punido, mas suscitou uma discussão em 1998, quando cerca de 80 entidades públicas e privadas se reuniram na Bahia em um evento organizado pelo Centro de Defesa de Crianças e Adolescentes (CEDECA/BA) e a ECPAT (organização internacional que combate à exploração e o turismo sexual). A data foi instituída oficialmente em 2000, por meio da lei 9.970, art.1º, projeto de autoria de Rita Camata, então deputada federal, como forma de reafirmar o compromisso da sociedade brasileira em preservar nossas crianças e adolescentes desse tipo de crime. O desenho de uma flor, que lembra uma arte infantil, é o símbolo da campanha.

Confira a programação abaixo dos eventos gratuitos e abertos ao público:

Polo Alto Alegre
Ação: Caminhada contra o abuso, saindo da EMEF Professor Sussumi Ivana com o grupo de percussão tocando fanfarra durante o trajeto até o Salão Paroquial, no centro da cidade. No salão, os alunos de coral cantarão a música ‘Seu Corpo É Um Tesourinho’. 
Quando: dia 18 de maio
Horário: às 8h
Local: Salão Paroquial
Endereço: Av. Dr. Alcir Alves Leite, s/nº - Alto Alegre

Polo Clementina
Ação: Caminhada contra o abuso, com faixas e cartazes saindo da EMEF Maria Conceição de Souza, percorrendo a R. João Francisco Vasques, ao som do samba-enredo ‘Batucada’ entoado por alunos de percussão.
Quando: dia 17 de maio
Horário: às 9h
Local: EMEF Maria Conceição de Souza
Endereço: R. Santa Catarina, 152 – Clementina

Fonte: Cultura-SP

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.