Classificados

VÍDEOS

Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

SUA OPINIÃO

Você se preocupa em não compartilhar informações falsas sobre o Covid-19 em redes sociais na internet?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

30/07/2019

Professoras da rede estadual participam de formação sobre combate ao abuso sexual

Imagem/Divulgação
Detalhes Not�cia

DA REDAÇÃO

Seis professoras da rede estadual de São Paulo viajaram neste mês para Nova Iorque, nos Estados Unidos, para participar de uma formação sobre o combate ao abuso sexual e exploração sexual de crianças e adolescentes. Havia representantes das cidades de Birigui, Ribeirão Preto, Piraju e Jacareí (veja nomes no quadro).
A viagem é resultado de um concurso realizado pelo Instituto Liberta e a Columbia Global Centers| Rio de Janeiro, em parceria com a Secretaria Estadual da Educação, que premiou quatro projetos de combate ao abuso sexual realizados em escolas da rede estadual.
O objetivo era fazer com que os docentes pensassem estratégias para combater a exploração sexual e trabalhar em rede pela proteção dos seus alunos. Durante a viagem as professoras puderam apresentar seus projetos e trocar estratégias para superar os desafios.
“Participamos de cursos na Universidade de Columbia e também visitamos centros educacionais de crianças que sofrem abuso ou exploração sexual. Tivemos oportunidade de ver como eles lidam com o problema, como solucionam, inclusive com a questão dos imigrantes que chegam. Foi muito valioso”, conta Giovana Loli, coordenadora da Escola Estadual Antonio Kassawara Katutok, na cidade de Birigui.
Giovana e a diretora da escola Maria Elizabeth Oliveira foram premiadas pelo trabalho que desenvolveram na unidade. Após a denúncia de um caso de abuso que uma aluna sofreu na família, elas promoveram rodas de conversa para reforçar empatia, solidariedade e respeito mútuo entre toda a comunidade escolar.
Em Ribeirão Preto, as professoras Bruna Danielle Guimarães e Livia Aparecida Alves criaram um canal no Youtube e usam as redes sociais para orientar as vítimas de abuso.
A dirigente de ensino de Piraju, Sandra Tonon, e a supervisora de ensino de Jacareí, Daniela Paula, se propuseram a liderar a rede proteção em suas cidades e efetivaram protocolos que garantem encaminhamentos seguros para quem precisa de um atendimento multidisciplinar.

(Com A/I Portal do Governo)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.