Classificados

VÍDEOS

Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

SUA OPINIÃO

Você tem respeitado a quarentena e ficado em casa neste período de pandemia?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

26/04/2015

Problema com água alerta para cuidados e prevenção

Arquivo/DIÁRIO
Detalhes Not�cia
Além do cuidado do Daep sobre o Ribeirão Lajeado, é necessário que a população também economize água

DA REPORTAGEM

Os penapolenses passaram nesta semana por uma situação na qual não se esperava e que pegou toda a cidade de surpresa: a falta de água nas torneiras ocorrida na quinta-feira (23). O problema, segundo já divulgado pelo Departamento de Água de Penápolis (Daep), ocorreu por conta de uma tromba d’água próxima a nascente do Ribeirão Lajeado que provocou o rompimento de algumas curvas de nível existentes em propriedades rurais lindeiras ao ribeirão. Com isso, uma grande quantidade de barro se misturou à água, o que impossibilitou a ação de produtos químicos que limpam a água em seu tratamento para o consumo. O fato levantou questionamentos entre a população e autoridades sobre o trabalho do Daep em lidar com problemas como estes, garantindo o fornecimento de água para toda a população. Segundo a presidente da autarquia, Silvia Shinkai, apesar do problema ocorrido, o Daep possui sim planejamento para enfrentar contratempos como o ocorrido. Para ela, além da solução rápida para determinadas situações, o órgão possui estrutura de reserva de água. “O Daep possui, hoje, capacidade de reservação de água para o abastecimento da cidade por, pelo menos, 24 horas. Na prática, isso é bastante eficiente, já que estamos falando do abastecimento de 60 mil pessoas durante todo o dia”, comentou. Ela revelou que toda a água consumida pela população na quarta-feira (22) foi resultado desta reserva, “A forte chuva ocorreu naquela madrugada e logo em seguida detectamos a grande quantidade de barro na água, o que nos obrigou a paralisar a captação e tratamento dela. Ou seja, toda a água consumida pela população naquele dia já foi resultado desta reservação. Infelizmente, como o consumo na cidade é alto, esta reserva acabou, ocasionando esta interrupção ao consumidor”, revelou. Para Silvia, outro fator importante e que está sempre entre as preocupações do Daep é a capacidade de solução dos problemas e a de fornecimento de água com qualidade. “Para isso, temos profissionais capacitados para realizar os trabalhos de manutenção de equipamentos e outros serviços, e solucioná-los o mais rápido possível, garantido o fornecimento de água para a população”, disse. Entretanto, ela revelou que o problema ocorrido nesta semana foi um caso natural, o que acabou causando surpresa para a própria autarquia. “Há 20 anos não registrávamos um problema como este. Sua causa foi natural. Tivemos sim o problema do fornecimento, mas com uma ação eficaz conseguimos solucionar tudo de forma rápida, voltando a fornecer a água”, ressaltou. 

Preocupações
Silvia explicou também que a responsabilidades sobre a manutenção das curvas de nível existentes em fazendas ao longo do Ribeirão Lajeado não é de responsabilidade do Daep, mas do proprietário das terras onde elas estão. “No entanto, temos projetos que auxiliam estes produtores na manutenção das curvas. Existe, inclusive, parceria com o Consórcio Ribeirão Lajeado para isso, já que a manutenção evita problemas com o ribeirão, que se tornou um dos principais rios da nossa região e que fornece água para toda a cidade de Penápolis”, disse. Ela revelou também que após o incidente, um novo trabalho foi realizado na região do ribeirão, sendo identificados três novos pontos de risco. “A partir do momento que estes foram identificados, entramos em contato com os proprietários da fazenda para a manutenção e também estamos prestando toda a assessoria para que o problema seja resolvido e novos ocorram”, comentou. Silvia disse ainda que o Ribeirão Lajeado está entre as preocupações constantes do Daep. “Ele é a fonte de água de Penápolis, por isso temos de fornecer água de qualidade. Outra preocupação foi quanto ao período de estiagem que o Estado enfrentou nos últimos meses. Realizamos o controle diário do nível da água para termos a garantia do fornecimento e detectando com antecedência possíveis dificuldades”, enfatizou. “Não basta somente o Daep ter essa preocupação em relação ao fornecimento de água, é muito importante que a população também tenha a consciência da importância do consumo consciente. Penápolis, no período de seca, não enfrentou problemas, mas temos que ressaltar que a economia é importante para evitar problemas futuros”, finalizou.

(Rafael Machi)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.