Classificados

VÍDEOS

Residência pega fogo em Penápolis
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

05/09/2015

Prefeito discute Habitação e Saúde em audiências na capital

Secom-PMP
Detalhes Not�cia
O prefeito Célio esteve com o Ministro Kassab na última quarta-feira em São Paulo

O prefeito de Penápolis, Célio de Oliveira, esteve em São Paulo na última quarta-feira, dia 02, para uma audiência com o Ministro das Cidades, Gilberto Kassab. Na ocasião foi discutido o lançamento da Fase 3 do Programa Minha Casa Minha Vida e as novas unidades para Penápolis.
De acordo com o prefeito Célio, essa é uma pauta de extrema importância devido à necessidade de diversas famílias em conquistar a casa própria. “Em dois anos em meio, entregamos mais de 900 casas em vários conjuntos habitacionais, tanto do Programa MCMV como da CDHU, mas ainda temos muitas famílias em busca da casa própria”.
Segundo o Ministro Gilberto Kassab, as regiões norte e nordeste do Brasil receberão o maior número de casas. Já as regiões sul, sudeste e centro-oeste ficarão com o menor número de casas. No estado de São Paulo, não serão todas as cidades que serão contempladas; apenas 10% dos municípios paulistas receberão casas.
“Por isso precisamos garantir, neste momento, que Penápolis esteja nesta fase 3 do programa. Queremos o cumprimento da promessa feita pelo ministro durante a inauguração do Residencial Benone Soares de Queiroz, no último dia 1º de maio, ocasião em que afirmou que Penápolis poderia ter pelo menos 1.000 novas residências”, destaca o prefeito.
“No anúncio que será feito pelo Governo Federal, provavelmente até outubro, já teremos ideia de quantas residências conseguiremos para nossa cidade. Só assim, abriremos um novo cadastramento para as famílias interessadas”, explica.

Pendências de Pagamentos
Outro assunto discutido com o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, foi a resolução de pendências existentes em alguns convênios de Penápolis com o Governo Federal. São os restos a pagar de contratos de 2013 e 2014. Uma dessas pendências é o convênio para a obra de interligação dos bairros Florença e Boa Vista, paralisada por conta da falta de repasses.
O prefeito Célio de Oliveira afirmou que as dificuldades enfrentadas pelo país são muito graves, com reflexos ainda mais graves nos municípios. “O ministro nos garantiu que fará o possível para que neste quadrimestre essas contas atrasadas de convênios sejam regularizadas. São convênios de obras já executadas e de outras que tiveram que ser paralisadas por falta de pagamento do Governo Federal”, explica Célio.
Sobre novas liberações, o prefeito avalia que a situação será extremamente difícil. “Se nem as obras já executadas estão sendo pagas, imaginamos que será muito difícil fazer uma programação para pagar obras que nós ainda temos que iniciar. E infelizmente não existe uma perspectiva de melhora. A nossa função é cobrar, buscar o diálogo e correr trás para atrair novas melhorias para a cidade e resolver os pagamentos atrasados”, conclui.
Durante a audiência também foi discutida a liberação de emendas parlamentares para o município. Uma delas é um investimento de R$ 1,3 milhão para recapeamento asfáltico de 60 trechos. 
“Não haverá perspectivas de liberação para este ano. Poderá ser liberada em 2016 e mesmo assim teremos que batalhar para que a situação seja concretizada”, esclarece o prefeito.

Cisa e Santa Casa
Também na quarta-feira, o prefeito esteve em audiência com o Secretário Adjunto de Saúde do Estado de São Paulo, o médico Wilson Polara. O assunto em discussão foi a situação financeira do Cisa (Consórcio Intermunicipal de Saúde), que envolve os municípios de Alto Alegre, Avanhandava, Barbosa, Braúna, Glicério, Luiziânia e Penápolis.
“O Cisa teve um convênio com o Estado durante um ano e que foi de grande importância para o seu funcionamento. Foram R$ 80 mil mensais, totalizando quase R$ 1 milhão por um ano, cujo convênio foi encerrado em 2014, bem no período das eleições”, disse o prefeito Célio de Oliveira.
“O compromisso era renovar esse convênio logo após as eleições. Depois de 9 meses, esse convênio ainda não foi renovado. O Cisa que já enfrentava dificuldades financeiras, teve a crise ainda mais agravada. Após essa reunião com o secretário adjunto, houve uma sinalização positiva para essa renovação”, disse.
“Já enviamos todas as documentações necessárias, e agora aguardamos a publicação no Diário Oficial”, afirma Célio.
Com relação à Santa Casa, o prefeito tratou de um compromisso do governador Geraldo Alckmin, que diz respeito à reforma do parque elétrico do hospital. Em julho, o próprio secretário adjunto de Estado da Saúde, Wilson Polara, esteve em Penápolis para conhecer as instalações da Santa Casa e levar o pedido a Alckmin.
“Fomos reapresentar o pedido para a liberação de recursos para a adequação na parte elétrica do hospital e a reforma do Centro Cirúrgico. As duas ações totalizam quase R$ 1 milhão e por isso propomos ao Governo do Estado uma diluição deste pagamento em etapas, pois sabemos das dificuldades enfrentadas pelo Estado”, finalizou ele.

Secom – PMP

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2021 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade