Classificados

VÍDEOS

Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

SUA OPINIÃO

Você tem respeitado a quarentena e ficado em casa neste período de pandemia?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

21/02/2019

Polícia investiga possível abuso sexual contra criança

Imagem/Arquivo DIÁRIO
Detalhes Not�cia

DA REPORTAGEM

A Polícia Civil está investigando uma denúncia de abuso sexual contra uma menina de dois anos de idade ocorrido na semana passada. O investigado pelo crime é o avô dela, que tem 51 anos. O caso foi registrado no Plantão Policial de Penápolis durante o fim de semana, entretanto, a polícia não divulgou a cidade da comarca onde o fato ocorreu.
Segundo o apurado pela reportagem, o fato teria ocorrido na última quinta-feira (14), mas somente no fim de semana o caso foi denunciado pela mãe da menina. Ela relatou à polícia que naquela tarde foi a Penápolis levar um vizinho para atendimento médico e deixou a filha na casa da sogra.
Quando retornou, a criança não estava na residência, entretanto, chegou minutos depois acompanhada do avô. A mãe da menina contou que, antes de levá-la para casa, ainda deu banho na criança, mas que nada de anormal havia sido percebido até o momento. Foi somente em sua residência que ela percebeu que havia ocorrido algo. Ela contou que a menina havia feito xixi na roupa e que, ao trocá-la, percebeu que havia uma vermelhidão no órgão genital da criança, o que lhe chamou a atenção. 
Ela perguntou se havia machucado e a criança revelou que o avô dela havia mexido no local. A mãe levou a filha ao hospital, onde foi confirmada a lesão, mas sem constatar penetração. 
O Conselho Tutelar da cidade foi acionado pelo hospital para acompanhar o caso. A mãe da menina afirmou ainda que não denunciou o sogro no dia porque teve medo de que o caso pudesse trazer problemas à família, mas que decidiu procurar a polícia depois que a menina passou a reclamar de dor. 
Após o registro da ocorrência, a vítima passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Araçatuba e um inquérito já foi instaurado pela Polícia Civil. O acusado poderá ser indiciado por estupro de vulnerável.

(Rafael Machi)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.