Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis

SUA OPINIÃO

Você tem cuidado de sua saúde através de uma alimentação saudável?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

12/07/2019

Polícia Civil investiga médicos e fisioterapeutas por supostas fraudes

DA REDAÇÃO

A Polícia Civil de Araçatuba realizou na manhã desta quinta-feira (11), uma operação para cumprir mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça. 
Eles são relativos a inquérito que investiga suposta fraude no pagamento de procedimentos médicos que não teriam sido realizados por uma cooperativa médica de Penápolis.
Essas fraudes estariam relacionadas principalmente a atendimentos de serviços de fisioterapia que teriam sido pagos mediante a emissão de guias fraudadas. A informação foi divulgada pelo portal Hojemais Araçatuba.
Durante a operação, foram apreendidos computadores, aparelhos de celular e diversos documentos que serão periciados. Um médico e uma fisioterapeuta que estariam envolvidos no esquema foram levados para a delegacia para prestar depoimento.
Se confirmada a fraude, eles poderão ser indiciados e processados pelo crime de estelionato e podem ter que devolver o dinheiro que supostamente receberam de forma indevida.

Investigação
Um inquérito foi instaurado pela Delegacia Seccional de Araçatuba, após representação feita pela própria diretoria da cooperativa médica.
A investigação teve início há cerca de dois meses, após denúncia de que na gestão anterior dessa cooperativa, teriam sido feitos pagamentos por procedimentos que não foram realizados.
Segundo a denúncia, as guias eram emitidas para os supostos pacientes conveniados e, depois de aprovados, os profissionais recebiam indevidamente pelos procedimentos. Dessa forma, a ação lesava diretamente a cooperativa e indiretamente todos os conveniados.
Como o processo corre em segredo de Justiça, a polícia não divulgou detalhes da investigação.
Segundo o que foi apurado, durante o inquérito foram encontrados indícios da fraude e, por isso, foram requeridos à Justiça os mandados de busca e apreensão, que foram cumpridos na manhã de ontem.
Ainda de acordo com o que foi divulgado, foram realizadas buscas nas casas dos investigados, sendo uma delas também em Avanhandava, além de uma clínica médica em Penápolis. 
Foram apreendidos computadores, notebooks, aparelhos de celular, documentos fiscais, agendas e guias de procedimentos médicos assinadas, mas em branco.

Provas
O objetivo da operação, de acordo com a polícia, foi recolher documentos que comprovem as eventuais fraudes. Algumas dessas pessoas foram conduzidas à Delegacia Seccional pelos policiais para serem ouvidas ainda pela manhã.
No decorrer do inquérito, a polícia ouvirá pessoas que tinham convênios médicos e que tiveram os nomes lançados nessas guias, como se tivessem passado pelos procedimentos, para esclarecer se realmente utilizaram os serviços que foram lançados ou não.
Tudo será periciado e anexado ao inquérito, que ao ser concluído será relatado ao Ministério Público para as devidas providências.
Outros mandados de busca podem ser solicitados durante a investigação, caso sejam identificadas outras pessoas que teriam participado da suposta fraude.
A atual diretoria da cooperativa informou não ter conhecimento da operação realizada, por isso, não irá se manifestar. 

(Com informações Lázaro Jr./Hojemais Araçatuba)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2019 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.