Classificados

VÍDEOS

Residência pega fogo em Penápolis
Penápolis no programa Cidade contra Cidade do SBT em 1989

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

19/11/2006

Piloto diz que fugiu por transportar carga ilegal

Em depoimento à Polícia Federal na tarde de sexta-feira, o piloto Marcelo Coelho de Souza, 32 anos, disse que fugiu após cair em uma fazenda de São Gabriel do Oeste, no Mato Grosso do Sul, porque foi alertado por uma pessoa de que havia dinheiro na aeronave e que a carga que foi contratado para transportar seria de hormônio de bovinos contrabandeado. As informações são do site Campo Grande New vinculadas ontem. Segundo ele, um amigo de Carlos Roberto Fernandes, que é o proprietário da aeronave e o contratou, teria ligado avisando sobre a presença do dinheiro no avião e de que havia cerco policial. O acidente ocorreu na terça-feira última. Disse que enfrentou dificuldades para abastecer o monomotor Cessna 210 (prefixo PT-JUF) e por isso acabou ocorrendo a chamada pane seca. Ele havia tentado abastecer a aeronave em Penápolis, mas fugiu ao avistar que policiais militares chegavam ao local. Os PMs chegaram a atirar, mas até então não existe a confirmação de que algum dos projéteis tenha atingido o alvo. Não foi informado se o piloto deu esclarecimentos sobre o fato de a aeronave estar queimada. A polícia suspeita de que o fogo possa ter sido proposital e não provocado no pouso forçado. Conforme informações da PF de São Paulo, a aeronave teria descarregado 200 quilos de cocaína em Rio das Pedras, no interior daquele Estado, droga não localizada. Ela teria sido carregada em uma caminhonete Montana que fugiu após perseguição e colisão com uma viatura. A aeronave teria sido abordada pela polícia no Estado vizinho, mas conseguiu driblar as investidas.

Havia dentro de uma lata de graxa US$ 709 mil e R$ 10 mil. Montante que foi entregue à Polícia Civil de São Gabriel por um morador que socorreu o piloto. O dono da aeronave mora em Piracicaba (SP). O piloto, que prestou depoimento acompanhado do advogado, não falou com a imprensa. Ele foi liberado após depor por cerca de três horas. As informações divulgadas foram repassadas pelo advogado dele, Otaviano da Silva, e pela assessoria de imprensa da PF. (SRF)
VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2024 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade