Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis

SUA OPINIÃO

Você mantém a tradição de colocar decorações de Natal em sua casa?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

02/02/2011

Penápolis registra aumento em número de homicídios

DA REPORTAGEM

A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo divulgou esta semana o número de ocorrências registradas nas cidades paulistas. De acordo com o site da Secretaria, Penápolis teve um aumento significativo no número de homicídios no ano passado em comparação a 2009. Naquele ano haviam sido registrados dois homicídios dolosos (quando há intenção de matar), já em 2010, este número cresceu para sete. No ano de 2008, haviam sido registrados três homicídios na cidade. O número de roubos também aumentou, sendo que em 2009 foram registrados 141 roubos, em 2010 este número subiu para 148 registrados durante todo o ano. O roubo de veículos aumentou, sendo 10 em 2009 contra 21 no ano passado. Porém os furtos diminuíram de 920 em 2009 para 844 casos em 2010. O mesmo aconteceu com o furto de veículos; no ano passado foram registrados 70 casos; número menor se comparado ao ano anterior, quando Penápolis teve 103 casos. O delegado do município, Mauro Gabriel, encontra-se em período de férias, não havendo ninguém que pudesse comentar sobre os números divulgados.  Apesar das informações da Secretaria de Segurança, nossa reportagem realizou um levantamento do número de homicídios na cidade e constatou-se que foram nove homicídios, e não sete como o divulgado. O DIÁRIO tentou contato com a Secretaria de Segurança Pública, porém até o fechamento desta edição, não obteve resposta por parte do órgão.

Casos
O primeiro caso aconteceu no dia 10 de abril quando o servente Edjalma Góis Alves, 28 anos, residente na Cidade Jardim, foi morto a tiros. O segundo foi o do catador de matérias recicláveis Reginaldo de Lima Ferreira, 47 anos, que foi morto com golpes de faca em sua residência no Jardim Pevi em um crime que ocorreu no dia 09 de maio. O terceiro ocorreu no dia 04 de julho quando o servente Rondinelli Fernandes de Lima, 23 anos, foi assassinado com 14 facadas, em sua própria casa no Silva Covas, pela ex-companheira que confessou o crime. Nos meses de agosto e setembro, três casos foram registrados. O da ex-conselheira tutelar, Rosângela Moretti Morangueira, 55 anos, mais conhecida por Chuchu, que morreu em uma possível tentativa de assalto em um carro de uma amiga no dia 04 de agosto. O do jardineiro Francis Raime Batista Pires, 26 anos, que foi morto com vários tiros na Vila Planalto, crime ocorrido no dia 07 de agosto. Outro caso foi do soldador Edson José Ferreira, 33 anos, também conhecido como “Dizinho”, que morreu após levar um tiro, homicídio ocorrido na entrada do bairro Pereirinha no dia 12 de setembro.  Também foi registrado o caso do lenheiro Paulo Ramos da Cunha Avelar, de 37 anos, que foi morto com um tiro, no dia 19 de novembro no pátio de um posto de combustíveis. No dia 09 de dezembro, o motorista Francisco Mercúrio Neto, 48 anos, foi morto com uma facada após discussões sobre uma dívida de pneus. O crime ocorreu na frente de sua casa na Vila América. O último caso ocorrido em 2010 foi o que envolveu o jovem Rodrigo de Souza Ramos, 31 anos, que foi esfaqueado por seu próprio irmão, Anderson Luiz de Souza Ramos, 18, após uma discussão. Crime acontecido em 23 de dezembro no Jardim Pevi, fechando assim a onda de homicídios ocorridos em Penápolis durante todo o ano de 2010. (Rafael Machi)

Veja quadros no jornal impresso.

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2019 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.