Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Residência pega fogo em Penápolis

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

08/06/2017

Penápolis: Impostos arrecadados já renderam R$ 18 mi da Fazenda

Imagem/Robinson Teixeira
Detalhes Not�cia
O município de Penápolis já recebeu cerca de R$ 18 milhões em impostos repassados pela Fazenda

DA REPORTAGEM

O município de Penápolis recebeu até o momento mais de R$ 18 milhões em impostos repassados pela Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo. A informação é do órgão através de seu portal na internet. Entre as fontes dos repasses está o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor (IPVA), entre outros.
De acordo com o portal de transparência da Fazenda de São Paulo, somente de ICMS, foram repassados mais de R$ 10,7 milhões, enquanto que o IPVA rendeu até o momento R$ 7,2 milhões. Os valores se referem ao período de janeiro até a primeira semana de junho. O Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) também trouxe verbas para Penápolis, sendo repassados mais de R$ 72,6 mil. Já a Compensação Financeira sobre Exploração de Gás, Energia Elétrica, Óleo Bruto, Xisto Betuminoso rendeu pouco mais de R$ 51 mil ao município neste pouco mais de cinco meses de 2017. 
De forma geral, o mês que mais rendeu em impostos repassados ao município, foi o de janeiro. No total, foram R$ 6,2 milhões. Por outro lado, o que menos rendeu foi abril, onde o repasse foi pouco mais de R$ 1,7 milhão.
O mês de fevereiro rendeu aos cofres públicos um repasse de quase R$ 3 milhões. Em março o rendimento foi de pouco mais de R$ 4 milhões e em maio a Fazenda repassou a Penápolis quase R$ 3 milhões. Somente na primeira semana de junho, o repasse sobre impostos foi de R$ 150 mil.

ICMS
Em relação ao repasse feito pela Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo sobre ICMS, o maior rendimento se deu no mês de maio, quando foi repassado R$ 2,9 milhões. O menor repasse aconteceu em fevereiro, com pouco mais de R$ 1 milhão. Em janeiro o rendimento foi de R$ 2,4 milhões e em março R$ 2,6 milhões. Já em abril o repasse ao município foi de R$ 1,4 milhão. Somente nos primeiros dias de junho o repasse foi de R$ 148 mil.

IPVA
O IPVA foi o imposto que mais rendeu aos cofres públicos municipais nos primeiros meses do ano. O maior rendimento foi de R$ 3,8 milhões repassados pela Fazenda em janeiro de 2017. Por outro lado, o menor rendimento ocorreu em maio deste ano, mês em que não foi repassado qualquer valor referente ao IPVA para Penápolis, segundo o portal da Fazenda. Em maio do ano passado o repasse havia sido de R$ 307 mil. Nos primeiros dias de junho deste ano também não houve rendimentos. Em fevereiro o valor foi de R$ 1,8 milhão e em março o repasse chegou a R$ 1,3 milhão. Já em abril deste ano, foi apenas R$ 306 mil. 

Junho
O governo do Estado de São Paulo depositou nesta terça-feira (06), R$ 149,05 milhões em repasses de ICMS para os 645 municípios paulistas. O depósito feito pela Secretaria da Fazenda é referente ao montante arrecadado no período de 29 de maio a 2 de junho. Os valores correspondem a 25% da arrecadação do imposto, que são distribuídos às administrações municipais com base na aplicação do Índice de Participação dos Municípios (IPM) definido para cada cidade.
A Fazenda estima transferir para as prefeituras do Estado o total de R$ 2,18 bilhões em repasses de ICMS em cinco depósitos relativos à arrecadação do mês de junho. Os depósitos semanais são realizados por meio da Secretaria da Fazenda sempre até o segundo dia útil de cada semana, conforme prevê a Lei Complementar nº 63, de 11/01/1990. Nos primeiros cinco meses de 2017 a Secretaria da Fazenda depositou R$ 10,31 bilhões aos municípios paulistas. Os repasses aos municípios são liberados de acordo com os respectivos Índices de Participação dos Municípios, conforme determina a Constituição Federal. Em seu artigo 158, inciso IV está estabelecido que 25% do produto da arrecadação de ICMS pertencem aos municípios, e 25% do montante transferido pela União ao Estado, referente ao Fundo de Exportação.
Os índices de participação dos municípios são apurados anualmente para aplicação no exercício seguinte.

(Rafael Machi)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2022 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade