Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Morre o cantor sertanejo Davi, da dupla com Durval

SUA OPINIÃO

Você concorda com a aplicação de multa de R$ 500 para quem não estiver usando máscaras em locais com circulação de pessoas?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

01/05/2010

PEDOFILIA: Oleiro é acusado de abusar de menina de 9 anos

DA REPORTAGEM

Um oleiro de 42 anos, residente em Barbosa está sendo acusado de abusar sexualmente por duas vezes de uma menina de 9 anos de idade, filha de um ex-funcionário. A Justiça da Comarca de Penápolis teria expedido o mandado de prisão temporária por 30 dias do acusado que se encontra foragido. Conforme explicou o delegado Nivaldo Martins Coelho, o crime teria sido praticado nos dias 10 e 15 de abril. Porém, o fato foi denunciado à Polícia pelo Conselho Tutelar, depois que a menina foi vista na escola em que estuda com várias marcas no pescoço. Questionada, ela disse aos conselheiros tutelares que os hematomas foram provocados por um cachorro. Ao ser levada para a delegacia, a menina confessou o abuso por parte do ex-patrão de seu pai. Ela ainda relatou que os atos sexuais foram praticados perto de uma lagoa onde o acusado costumava pescar. Segundo a menina, a filha do oleiro, de 12 anos foi quem a teria levado para o local. Chegando na lagoa, a filha do acusado teria empurrado a menina, que teria sido agarrada e acariciada pelo homem. Ela também teve o órgão genital ferido, segundo a Polícia. O oleiro teria pedido a menina sigilo sobre o acontecido, prometendo dar R$ 2 se ela não contasse pra ninguém. A vítima disse que na ocasião anterior ao ato sexual, o homem lhe teria causado ferimentos. Nivaldo comentou que a menina passou por exame de corpo de delito, confirmando o abuso sexual. Ouvida informalmente pela Polícia, a filha do acusado negou a prática dos crimes cometidos pelo seu pai. O oleiro foi indiciado por estupro e pode pegar até 15 anos de prisão, podendo a sua pena aumentar em quatro anos pelo ato de ter ocorrido o abuso sexual na frente de outra criança, caso seja confirmado. Ainda segundo a Polícia, o acusado já foi indiciado por atentado violento ao pudor anteriormente e já possui passagens por furto e porte ilegal de arma. (IA)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.