Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Morre o cantor sertanejo Davi, da dupla com Durval

SUA OPINIÃO

Você concorda com a aplicação de multa de R$ 500 para quem não estiver usando máscaras em locais com circulação de pessoas?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

24/08/2013

PARA PMs: Polícia Militar promove palestra com sociólogo

DA REPORTAGEM

 

A Polícia Militar de Penápolis promoveu na tarde de quinta-feira (22) uma palestra com o objetivo de promover atualizações sociológicas, implementando o pensamento filosófico dos PMs aliados ao cumprimento da lei. O encontro foi promovido no auditório da Fundação Educacional de Penápolis (Funepe). Os PMs foram orientados pelo sociólogo Gilberto Barbosa dos Santos, que falou sobre os princípios da PM e a forma como trabalham os soldados. Dentro desta filosofia, Barbosa explicou que a palestra visa mostrar quatro pontos principais entre a PM e a sociedade civil. Entre eles, a "visão da PM sobre a própria PM". "A Polícia Militar é uma entidade que trabalha sobre hierarquia e busca agir conforme a Força Nacional, por isso é importante entendermos como funciona e porque é desta forma", disse. Outro ponto abordado pelo sociólogo é a forma como os policiais vêem a organização da PM. Os participantes também puderam discutir sobre o papel da Polícia Militar diante da sociedade e como as pessoas enxergam seu trabalho. "São assuntos de importante reflexão para os soldados e também para a própria sociedade, que muitas vezes enxerga a PM como algo ruim", explicou. Barbosa também lembrou das diversas situações em que forçam as pessoas a mudarem sua forma de pensamento em relação à PM. "As situações fazem com que as pessoas pensem de forma diferente sobre a PM, um caso é quem sofre determinadas opressões dentro de uma favela, por exemplo. Outras pessoas preferem que a PM tenha esta postura repressora, desde que esta atitude não seja tomada com ela mesma ou com alguém próximo dela, um parente", comentou. Para o comandante do pelotão da 2ª Companhia da Polícia Militar de Penápolis, 1º tenente Flávio Augusto Bachiega Zambrosi o encontro é importante para os policiais estarem atentos aos pontos tratados durante o encontro para que os PMs possam agir dentro da evolução social dos dias de hoje no exercício de suas funções. "A PM está compromissada com o cidadão a fim de garantir a segurança e ordem pública, reiterando o convívio social, os agressores da sociedade, aqueles que praticam ilícitos penais, cometem crime e atormentam a tranquilidade da comunidade", explicou. Ele falou também sobre a preocupação da Polícia Militar em se fazer cumprir a lei, trazendo sensação de segurança para a população. "Ao mesmo tempo temos que respeitar a constituição, mas a polícia deve servir de amiga à sociedade, orientar e trabalhar sempre em conjunto com os demais órgãos de segurança para garantir a harmonia social das pessoas", finalizou. (Rafael Machi)

 

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.