Classificados

VÍDEOS

Residência pega fogo em Penápolis
Penápolis no programa Cidade contra Cidade do SBT em 1989

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

29/07/2010

OPERAÇÃO TAPETE PERSA: PF prende duas pessoas na região por pedofilia

Detalhes Not�cia

DA REPORTAGEM

A Polícia Federal prendeu na última terça-feira, 27, dois homens, um de 26 e outro de 49 anos, além de averiguar mais duas pessoas, todos moradores de cidades da região, durante a Operação Tapete Persa, de combate a pedofilia, exploração e abuso sexual na internet. Conforme as informações da Polícia Federal de Araçatuba, todos os acusados são residentes em cidades pequenas. Os nomes dos envolvidos e também dos municípios não foram divulgados para não causar constrangimento e danos aos familiares dos acusados. Os dois homens que foram presos estão na Cadeia Pública de Penápolis. Em uma das residências os agentes encontraram imagens de pornografia infantil. A Operação Tapete Persa foi realizada em nove Estados brasileiros e teve a prisão de 21 pessoas, entre elas a de um coronel da Polícia Militar. Além de encontrar material de pedofilia nas residências dos suspeitos, os agentes encontraram drogas, armas e imagens que constatam a exploração de crianças por parte de parentes e vizinhos dos suspeitos. Mais de 400 policiais federais participaram da ação, cujas investigações que deram origem ao trabalho começaram em janeiro de 2009.

Apoio
A Operação Tapete Persa desencadeada pela PF teve a cooperação da Interpol (International Criminal Police Organization) e da Polícia Criminal de Baden-Württenberg, no sudoeste da Alemanha. Durante as investigações feitas pela Perserttepich & Collection, em junho de 2009, a polícia alemã realizou o monitoramento de programas baseados em redes ponto a ponto (P2P) na internet, utilizadas para o compartilhamento de arquivos digitais, dentre eles imagens e vídeos de violência sexual contra crianças e adolescentes. O nome da operação realizada no Brasil faz alusão a um dos vídeos compartilhados pelos pedófilos, em que aparecem imagens de uma criança de cerca de cinco anos sendo abusada sexualmente. No fundo do vídeo divulgado a um tapete persa ("perserttepich", em alemão). Após varredura na web em busca de pessoas que estariam distribuindo, compartilhando e divulgando material de pedofilia, a polícia alemã identificou milhares de usuários em todo o mundo, inclusive no Brasil que estariam envolvidos com o crime. Mediante a cooperação internacional, os fatos foram informados à representação da Interpol no final de 2008 e, a partir daí, a denúncia chegou à Divisão de Direitos Humanos da Polícia Federal. Ainda no primeiro semestre de 2009, a unidade central da Polícia Federal para crimes de pedofilia iniciou as investigações para identificação dos locais utilizados pelos suspeitos no Brasil e individualização de cada um. (IA)

Foto: Diversos materiais, entre vídeos e imagens foram apreendidos durante a Operação Tapete Persa da PF

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2024 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade