Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis

SUA OPINIÃO

Você tem respeitado a quarentena e ficado em casa neste período de pandemia?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

30/05/2019

Nova diretoria assume Conseg e discute segurança

Imagem/Rafael Machi
Detalhes Not�cia
Membros do Conseg se reuniram nesta quarta-feira (29) para discutirem novas ideias e ações na área da segurança em Penápolis

DA REPORTAGEM

O Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) de Penápolis se reuniu na manhã desta quarta-feira (29), oportunidade em que foi empossada a nova diretoria que atuará nos próximos dois anos na cidade. O Conseg é composto por representantes de órgãos de segurança, do poder público e da sociedade civil penapolense e, se reúne com frequência para discutir assuntos ligados à segurança municipal em diversos aspectos. Além da posse da nova diretoria, o grupo aproveitou a oportunidade para debater outros assuntos, como alguns pontos de segurança no trânsito, números da criminalidade na cidade e também sobre a instalação de câmeras em diferentes pontos da cidade a fim de promover a segurança comunitária.
Participaram da reunião, representantes das Polícias Civil, Militar, Rodoviária e Ambiental, Corpo de Bombeiros, Conselho Tutelar, Sindicato do Comércio Varejista (Sincomercio), Diretoria Regional de Ensino e demais representantes da Sociedade Civil.
A nova diretoria do Conseg tem como presidente João dos Santos, o Jaó. O vice-presidente é o professor e consultor Antônio Felcar. Além deles, compõem ainda a diretoria o jornalista e repórter do DIÁRIO DE PENÁPOLIS, Rafael Machi, e a conselheira tutelar Aline Rahal como 1º e 2º secretários respectivamente. Já na função de diretor social foi nomeado o comerciante Norberto Laranja. Além da diretoria eleita por aclamação, faz parte também do Conseg o Delegado do Município, Jovair Marcos Gruppo, e o comandante da 2ª Companhia da Polícia Militar de Penápolis, o Capitão PM Alex de Moura Brito. Eles fazem parte da chamada Diretoria Nata e são constituídos automaticamente como diretores do Conseg por serem autoridades de segurança em Penápolis.

Discussões
Ainda durante o encontro, os participantes discutiram outros diferentes assuntos, como a criminalidade em Penápolis. De acordo com a Tenente Emily Zambrosi apesar da variação no número de crimes, a cidade permanece, no mês de maio, dentro da meta estabelecida pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Segundo ela, ações feitas dentro do Plano de Policiamento de Inteligência, têm efetivado resultados bastante positivos no âmbito da segurança. “Promovemos mudanças, por exemplo, dentro do Dejem, que funcionado como uma escala extra de policiais em seus horários de folga. Tivemos o remanejamento de algumas viaturas, sem prejudicar o policiamento, intensificando o trabalho em locais levantados como pontos de maior criminalidade. A mudança de horário, reforçando o policiamento nos momentos em que detectamos maior número de crimes, também ajudou no combate, obtendo bons resultados”, destacou.
Ainda dentro da criminalidade, o delegado do município, Jovair Marcos Gruppo, lembrou que a cidade de Penápolis possui poucas ocorrências de roubo, sendo que, a maioria delas, são ações visando telefones celulares das vítimas. “Muitos casos, são de pessoas que, diante de alguma ameaça verbal, acabam entregando o celular, fato que entra na estatística como roubo. Mas é importante ressaltar que quase não há ações violentas em nossa cidade como acontecem em grandes centros”, ressaltou. 
Por outro lado, as autoridades lembraram que, em meio aos comunicados de roubo feitos pelas vítimas, alguns deles já foram constatados se tratar de falsa comunicação de crime. “São pessoas que, por algum motivo perdem algum bem e acabam procurando a polícia para registrar ocorrência de roubo como forma de justificativa. Falsa comunicação de crime também é crime previsto em lei”, lembrou o delegado. 

Monitoramento
Ainda visando aumentar a sensação de segurança no município, os membros do Conseg continuam buscando informações sobre como fazer o monitoramento de determinados pontos da cidade através de câmeras de segurança. O Capitão Brito da Polícia Militar, explicou que esteve recentemente na cidade de Avanhandava, onde já existe este monitoramento. “Conheci o trabalho feito lá e fiquei muito satisfeito com a qualidade de imagem obtida pelos equipamentos e o preço bastante acessível para instalação do sistema, tendo sido um gasto médio de apenas R$ 19 mil”, disse. 
Dentro desta ideia, foram discutidas maneiras de se colocarem câmeras de segurança no centro da cidade com baixo custo. O objetivo seria fazer com que os próprios comerciantes pudessem contribuir com os custos, sendo beneficiados a um preço muito baixo. O representante de uma empresa da região também esteve presente, apresentando as possibilidades de trabalho neste sentido. 
Para o presidente do Conseg, o Jaó, a medida pode ser importante e barata. “Estamos em buscas de projetos e ideias. Claro que tudo seria colocado em discussão e somente posto em prática com a adesão das pessoas. É importante haver esse entendimento e, juntos buscarmos maneiras de garantir a segurança em nossa cidade”, enfatizou Jaó.

(Rafael Machi)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.