Classificados

VÍDEOS

Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

SUA OPINIÃO

Você mantém a tradição de frequentar bailes com marchinhas de carnaval?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

29/03/2017

Na beira da rodovia: Pneus colocados pela Prefeitura se tornam foco de dengue

Imagem/Rafael Machi
Detalhes Not�cia
Além dos pneus caídos, o mato que toma conta da calçada da marginal também é motivo de reclamação das pessoas

DA REPORTAGEM

Diversos pneus que foram colocados no ano passado às margens da rodovia Arnaldo Covolan, entre as rotatórias do Centro de Lazer e a do Shopping, têm gerado diversas reclamações das pessoas, por conta do abandono do local, o que tem contribuído para o acúmulo de água e, consequentemente, a proliferação do mosquito aedes aegypti. Os pneus foram colocados pela Prefeitura, através da Secretaria de Obras, depois da construção da rotatória do Centro de Lazer. O acesso da rodovia à rua Antonio Veronese havia sido fechado com um novo canteiro de terra, entretanto, mesmo assim, pessoas de moto, e até de carro, passavam por cima do canteiro para terem acesso à rodovia ou à rua, o que estava gerando grande perigo de acidentes de trânsito. A solução encontrada pela Prefeitura, foi a colocação dos pneus para tentar evitar estes problemas. Entretanto, mesmo assim, alguns pneus foram arrancados para facilitar a passagem de pessoas com moto ou a pé. Por conta do grande número de reclamações, a reportagem do DIÁRIO DE PENÁPOLIS foi ao local e constatou o problema. Na altura da rua Antônio Veronese, alguns pneus foram arrancados para facilitar a passagem de pessoas em motos, bicicletas ou a pé, já que o local acaba se tornando de fácil acesso à empresas instaladas do outro lado da rodovia. Entretanto, o problema não está somente nos pneus tirados do local. Outros que estavam parcialmente enterrados, acabaram caindo por conta da erosão do solo causada pela água das chuvas, abrindo diversos buracos. Até mesmo uma pequena ponte foi improvisada pelas pessoas com pedaços de madeira para passar na valeta que se formou com a erosão.

Dengue
A reportagem constatou que diversos destes pneus que estão caídos no local acabaram se tornando propícios para a criação do mosquito aedes aegypti, que transmite a dengue, entre outras doenças. Alguns dos deles estavam cheios de água por conta das chuvas. Em dois deles era possível perceber a presença de larvas que poderiam dar origem aos mosquitos. Enquanto estava no local, a reportagem foi abordada por diversos munícipes que cobraram solução para o caso. Alguns deles, disseram que trabalham nas proximidades e que o problema vem acontecendo há vários meses e que nenhuma solução havia sido tomada. Além disso, eles reclamaram também da grande quantidade de mato existente nas proximidades, e contaram que na área verde próxima ao acostamento da rodovia, a grama está sendo sempre cortada, já que pertence ao Departamento de Estradas e Rodagem (DER), mas que na área paralela à rua Antônio Buranello Filho, que seria de responsabilidade da Prefeitura, o mato tomou conta do espaço.

Outro lado
O Secretário de Obras de Penápolis, José Antônio de Oliveira disse que a secretaria já está providenciando a solução para o problema. Ele revelou que um orçamento chegou a ser feito para a instalação de um guardrail, mas que o custo impossibilitaria a ação. Segundo ele, a melhor solução encontrada foi o plantio de eucaliptos em quase 800 metros de extensão. “Este é um projeto que está sendo feito em parceria com empresários da cidade e que está prestes a se concretizar. Caso isso seja feito, será sem custo algum para a Prefeitura”, comentou. Outros tipos de árvores, também seriam plantadas no local, garantindo melhor arborização do espaço. “Com este projeto, além de arborizarmos o local, ainda garantiríamos a segurança, já que motociclistas e veículos deixariam de passar ali para entrar ou sair da rodovia, fazendo o trajeto seguro através da rotatória”, afirmou. Oliveira esclareceu que com a retirada dos pneus, eles serão levados para a Cooperativa dos Recicladores de Penápolis (Corpe) para que possa ser feita a destinação correta. A expectativa é de que em até 15 dias as negociações possam ser concluídas e o projeto colocado em prática.

(Rafael Machi)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.