Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis

SUA OPINIÃO

Você tem respeitado a quarentena e ficado em casa neste período de pandemia?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

26/01/2016

Menina abandonada em praça pelo pai já está com a mãe

DA REPORTAGEM

Já está com a mãe a criança abandonada em uma praça no residencial Mais Parque, em Penápolis, na madrugada de sábado (23). O pai da menina de seis anos, se envolveu em uma briga pelo local e fugiu, deixando a criança abandonada no local. Ela havia sido amparada por testemunhas e foi levada, pelo Conselho Tutelar, para uma casa abrigo da cidade até que seus familiares fossem encontrados.
Segundo informações do Conselho Tutelar de Penápolis, a criança foi entregue para sua mãe, que é separada do pai, na manhã desta segunda-feira (25).
A reportagem do DIÁRIO DE PENÁPOLIS, apurou que o pai da menina procurou o Conselho, também na manhã desta segunda-feira. Ele revelou que a criança estava na casa da avó materna, em Araçatuba e que ele a buscou naquela cidade. Na noite do ocorrido, ele teria ido até a praça e levou a filha, a qual ficou brincando com outras crianças. Em determinado momento, se envolveu em uma briga com outras duas pessoas, que estariam armadas com uma faca. Diante de ameaças, o rapaz alegou que precisou fugir do local imediatamente, momento em que a criança foi deixada na praça.
Sozinha, a menina foi amparada por testemunhas, que acionaram a Polícia Militar e também o Conselho Tutelar.
O Conselho informou ainda que foi até a casa indicada pela menina como sendo a de seu pai, mas que ele não foi encontrado no local na noite do fato. Desta forma, a menina foi levada para uma casa assistencial até que o caso fosse solucionado.
Ao procurar o Conselho Tutelar, o pai da menina entrou em contato com a mãe dela, que foi ao Conselho e retirou a filha. O Conselho Tutelar informou ainda que vai continuar acompanhando o caso, garantindo os direitos da criança.

(Rafael Machi)

 

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.