Classificados

VÍDEOS

Residência pega fogo em Penápolis
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

31/03/2019

Meio ambiente: Árvores precisam de cuidados no plantio e manutenção

Imagem/Rafael Machi
Detalhes Not�cia
A falta de cuidado na hora de podar uma árvore pode gerar problemas ao meio ambiente e até mesmo multa ao infrator

DA REPORTAGEM

As altas temperaturas no meio em que se vive se tornou uma realidade em diversas cidades do mundo. No perímetro urbano a incidência de calor muitas vezes acaba sendo ainda maior por causa da falta de árvores ou pela falta de cuidado que sem tem com a poda das árvores, por exemplo.
Em Penápolis, o problema não é diferente e é comum encontrar árvores podadas de maneira irregular ou ate mesmo erradicadas, o que prejudica o meio ambiente, além de aumentar as temperaturas da região e ocasionar outros problemas de saúde.
Segundo o Secretário Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Agnaldo César Martins Tomé, o Oreia, por semana, pelo menos 10 pedidos de erradicação são feitos na Secretaria. Entretanto, segundo ele, é preciso haver o cuidado sobre a erradicação de árvores e, por causa disso, uma série de itens técnicos precisam ser avaliados para que haja a autorização, tudo feito por engenheiros da área. “Os principais fatores que influenciam na autorização da erradicação é o risco que a árvore está gerando para o local onde ela está plantada, como possível risco de queda ou quando a árvore já está condenada”, destacou.
Um dos pedidos mais comuns para a erradicação, segundo o secretário, é quando a raiz da árvore causa algum dano na calçada. “A pessoa pede pela erradicação por uma questão de estética, por que a raiz está estragando a calçada de sua casa. Pedidos assim não costuma ser atendidos, a não ser que a árvore realmente apresente algum perigo”, ressaltou.
Ainda segundo explicou Oreia, apesar de não haver a autorização para a erradicação da árvore, muitas pessoas acabam fazendo o corte por conta própria, o que pode gerar multas e até mesmo responder por crime ambiental. “Outro fator pouco levado em consideração pelas pessoas, mas que pode acarretar problemas é em relação às podas irregulares. Isso ocorre quando a pessoa realiza o corte da copa da árvore e deixa apenas o tronco. Isso também pode gerar multa”, explicou. A lei ambiental permite que até 30% da copa da árvore seja podada. 

Plantio
O secretário municipal explicou que, na maioria das vezes, quando se pede a erradicação de uma árvore é por que houve o plantio errado, normalmente ligado à escolha errada da planta. Para ele, a melhor maneira de se evitar este tipo de problema é realizando o plantio da espécie correta, e isso pode variar do lugar onde ser quer plantar a árvore e também a finalidade, tudo dentro da legislação. “Para isso é importante que a pessoa, antes de fazer o plantio, procure a Secretaria de Agricultura para que possa ser orientada quanto a melhor muda para sua finalidade e como cuidar bem dela. Quando é feito o plantio correto a pessoa não tem problemas relacionados à estética e estrutura da árvore”, explicou.
Uma das principais recomendações da Secretaria é que próximo de redes elétricas sejam plantadas mudas de porte médio, como quaresmeira, pata de vaca, entre outras, sedo espécies de poda facilitada.
Já em locais contrários ou afastados de redes elétricas são permitidas árvores como ipês, manguba, entre outras de porte maior. “Vale ressaltar que é muito importante consultar a Secretaria para que haja a orientação correta através de uma avaliação do local e seguindo a legislação”, enfatizou.

Qual a importância da árvore?

Árvores diminuem a incidência da luz em mais de 90%, diminuindo a temperatura e a incidência de luz direta sobre quem caminha ou se exercita debaixo delas. Áreas com mais árvores, em São Paulo, por exemplo, podem ter a temperatura até 10ºC abaixo de áreas não arborizadas no mesmo horário.
Pare entender este efeito, lembremos o que acontece se colocarmos um ramo de qualquer planta em um saco plástico fechado. Em pouco tempo veremos água sendo condensada. Se deixarmos para olhar no outro dia praticamente nem veremos mais o ramo, de tanta condensação dentro do saco plástico. Este é um fenômeno chamado de evapotranspiração.  Sabe-se que uma única árvore de carvalho pode transpirar 150 mil litros em um ano, ou seja, uma média de 0,5 litro de água por dia.
Os estoques de água na atmosfera são tremendamente desiguais. Os oceanos, geleiras e outros corpos d´água em terra correspondem a 90% da água enquanto a evapotranspiração lida com apenas 10% da água do planeta. Em cidades como São Paulo, a maioria da superfície encontra-se impermeabilizada (com asfalto e edificações), de forma que as árvores funcionam como uma forma de reter vapor de água na atmosfera. Isto é especialmente importante no inverno seco no sudeste do Brasil.
As árvores que vemos todos os dias ao circularmos pelas cidades funcionam como umidificadores gigantes porque abrem diariamente trilhões de poros (os estômatos) em suas folhas e é através deles que água sai para a atmosfera em forma de vapor. Se o solo estivesse limpo ou todo asfaltado, o índice de evaporação seria máximo, diminuindo o tempo de residência de uma molécula de água na superfície para a ordem de minutos. Por outro lado, uma molécula de água absorvida por uma árvore  terá que seguir um caminho extremamente longo por entre as células e tecidos do vegetal até chegar à atmosfera.  O resultado é que, uma molécula de água poderá então levar dias ou até semanas antes de conseguir sair para a atmosfera.
Por este e outros motivos que o plantio de árvores em centros urbanos é muito importante. Entretanto, nem sempre é o que se vê nas cidades, principalmente nas regiões centrais. Em Penáolis, por exemplo, a reportagem percorreu o centro e constatou que no chamado “quadrado central” existem muito poucas árvores nas calçadas. Nas avenidas Luis Osório e Bento da Cruz – entre as ruas Mário Sabino e Anchieta – existe apenas uma árvore plantada em cada uma destas avenidas.

Saúde
O aumento esperado na temperatura esperado com as mudanças climáticas globais poderá causar vários tipos de enfermidades, incluindo infecções se a temperatura estiver combinada com alta umidade e passar de um determinado limiar. Estima-se gastos de verdadeiras fortunas para equipar e manter hospitais e serviços médicos para a proporção maior de idosos que deve ser em maior proporção no Brasil por volta de 2050. Com o plantio de árvores agora e de forma estratégica, pode-se garantir  a minimização dos impactos negativos causados pelo aumento de temperatura nos próximos 20-30 anos.
Pessoas que vivem em cidades arborizadas têm menor tendência ao estresse e à depressão, o que equivale a dizer que uma cidade arborizada seria mais tranquila e mais feliz.

(Rafael Machi)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2021 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade