Classificados

VÍDEOS

Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

SUA OPINIÃO

Você tem respeitado a quarentena e ficado em casa neste período de pandemia?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

16/03/2013

Material reciclável acumulado na Corpe já foi retirado

Divulgação
Detalhes Not�cia
Os matérias recicláveis que chegam à cooperativa não são mais deixados do lado de fora do barracão da Corpe

DA REPORTAGEM

 

Para a presidente do Daep (Departamento de Água e Esgoto de Penápolis) Silvia Shinkai, o problema do material reciclado que estava acumulado defronte à sede da Corpe (Cooperativa de Recicladores de Penápolis) já foi solucionado.

O material vinha se acumulando desde o início do ano passado por conta da falta de cooperados para trabalhar na Corpe, razão pela qual uma verdadeira "montanha" se acumulou defronte a sede, que já não tinha mais espaço para comportar a grande quantidade de reciclado que não era processado. A falta de mão de obra gerou problemas também para os munícipes que separavam em suas casas o material reciclável, mas os mesmos não eram recolhidos. Na tentativa de solucionar o problema, o Daep iniciou em janeiro deste ano a contratação de novos cooperados para agilizar o processamento do material, inclusive a autarquia pensou na possibilidade de enterrar o material no próprio aterro sanitário do Daep, no entanto a medida não foi permitida pelo Ministério Público.

"Foi aí que tivemos a ideia de doar o material. Estávamos contratando novos cooperados para o processamento, mas a quantidade era muito grande, por isso tínhamos que arrumar uma maneira de desocupar o local" explicou Silvia. Desta forma, o Daep entrou em contato com empresas de Birigui, Barbosa, Penápolis e Promissão e ofereceu o material gratuitamente. "Em contrapartida, as empresas seriam responsáveis pelo armazenamento, separação e processamento do material reciclado", disse. Ainda como forma de solucionar o problema rapidamente, o Daep teve que custear o transporte de parte do material – R$ 8.750 - a pedido de duas empresas que ficaram com reciclado. "Foi uma medida necessária para que pudéssemos recomeçar o trabalho da Corpe, sem material acumulado", ressaltou.

 

A Corpe hoje

A presidente do Daep explicou que hoje a Corpe conta com 28 cooperados contratados, mas para que a cooperativa funcione com sua capacidade normal, o correto são 30 pessoas. "Mesmo assim estamos com um trabalho bastante positivo, com as duas esteiras de seleção de material funcionando. Antes era somente uma e isso mostra que dentro da cooperativa o trabalho está rendendo", informou. A coleta do material ainda enfrenta algumas dificuldades. Silvia explicou que como o número de cooperados não é o suficiente para um trabalho pleno, principalmente na coleta este serviço ainda está sendo realizado por funcionários do Daep. "Estamos fazendo todo o possível para que esta parte seja normalizada, pedimos a compreensão das pessoas até que a coleta seja feita pelos próprios cooperados, normalizando todo o serviço", comentou. Com o trabalho da Corpe se reestabilizando, a presidente do Daep finalizou elogiando a participação da população.

"Sabemos o quanto é difícil manter um trabalho semanal de coleta como vem sendo feito em Penápolis. São poucas as cidades que possuem o serviço desta forma. Mesmo com as dificuldades, as pessoas continuam separando todo o material, mostrando que estão conscientes das questões ambientais que enfrentamos hoje e preocupados com o dia de amanhã", finalizou. (Rafael Machi)

 

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.