Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Morre o cantor sertanejo Davi, da dupla com Durval

SUA OPINIÃO

Você concorda com a aplicação de multa de R$ 500 para quem não estiver usando máscaras em locais com circulação de pessoas?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

26/08/2012

IDOSOS: Crescimento da população visa maiores cuidados e dedicação

Rafael Machi
Detalhes Not�cia
O Conselho Municipal do Idoso também promove palestras voltadas à saúde do idoso

DA REPORTAGEM

Uma realidade que o Brasil está vivendo e tem gerado preocupação, é o grande crescimento populacional da 3ª idade, pessoas que possuem 60 anos ou mais. Ela é gerada devido ao questionamento se o país está realmente preparado para agregar esta parcela da população que vem aumentando nas últimas décadas. Especialistas afirmam que com o aumento da expectativa de vida, é necessário gerar mais recursos para estas pessoas que inspiram maiores cuidados, como mais investimentos na saúde para melhor atendê-los, e em políticas públicas visando mais respeito aos direitos por eles adquiridos. No Brasil existe desde 2002 o Conselho Nacional dos Direitos do Idoso, que inicialmente teve seus membros, representantes da sociedade civil organizada e dos órgãos governamentais federais que têm interface com a Política Nacional do Idoso, escolhidos através de nomeação. Em 2003, este conselho passou a ser formado através de escolha de chapas eleitorais elegendo presidente e vice-presidente. Em Penápolis também existe um projeto com os mesmo parâmetros, desde 2001, antes mesmo da criação do Conselho em esfera nacional, é o Conselho Municipal do Idoso, atualmente presidido pelo senhor Anízio Nunes, 64 anos. Segundo ele o principal objetivo do Conselho é o de propor políticas públicas para o idoso na cidade, proporcionando melhores condições de saúde e acessibilidade. “Diariamente recebemos pessoas que possuem dúvidas sobre algo relacionado a estes assuntos ou que buscam melhorias de alguma forma, por isso estamos engajados em buscar soluções para os problemas do idoso em nossa cidade”, comentou. O Conselho Municipal é formado por 16 representantes do poder público, sendo a Secretaria de Governos e Gestão Participativa, Secretaria de Saúde, Assistência Social e Cidadania, Esporte Lazer e Juventude, Educação e Secretaria de Cultura. Da sociedade civil são, Associação dos Aposentados e Pensionistas de Penápolis, Associação Renascer da Terceira Idade e Lar Vicentino. “São pessoas que representam órgãos públicos e entidades que estão dispostas a colaborar diretamente com o desenvolvimento destas políticas para a terceira idade, através delas temos conseguido diversas conquistas para esta faixa da população”, disse. Dentre algumas destas conquistas está o cartão de estacionamento para idosos e as vagas de estacionamento exclusivas no centro da cidade. “Quanto ao cartão, tivemos muitos casos de idosos que estavam em outras cidades e que precisavam estacionar em uma vaga exclusiva, porém, por não terem o cartão de estacionamento acabavam perdendo este direito, mesmo com a apresentação do RG, correndo até o risco de serem multados por falta do cartão”, ressaltou.

Assistência Social
Nunes explica que o Conselho Municipal tem lutado recentemente para a criação de equipes capacitadas para realizarem visitações às residências que possuem idosos. Ele explica que o trabalho feito pelo Programa Saúde da Família é considerado muito bom, mas acaba deslocando a equipe do posto de saúde para o atendimento ao idoso em seu lar, com a equipe extra, isso não seria necessário. “Desta forma, os profissionais não precisam parar seus trabalhos nos postos, prejudicando os demais que precisam de atendimento. Com a equipe multidisciplinar, as visitas aos idosos que não têm condições de sair de casa seriam feitas com mais agilidade e sem prejudicar os postos”, ressaltou. Além disso, a equipe poderia contar com profissionais da assistência social, que trabalhariam com os idosos acamados e principalmente seus familiares. “Quando tem um idoso acamado cria-se uma situação de cuidados por parte dos familiares, além da própria motivação para que ele não entre em depressão. Esta assistência social é muito importante para gerar mais cuidados com este idoso”, explicou. Anízio aproveitou a oportunidade para falar sobre o “Manual Básico de Saúde”, lançado na semana passada pelo Ministério Público de Penápolis. Segundo ele, o manual possui informações importantes relacionadas aos idosos que é muito útil para aqueles que necessitam. “Desta forma muitos idosos podem procurar seus direitos à saúde através da própria cartilha, sem a necessidade de enfrentar burocracias, agilizando o atendimento e podendo até salvar vidas”, ressaltou.

Crescimento populacional
No Censo realizado em 2000, o número de idosos era de 14,5 milhões (8% da população total). Hoje, o Brasil tem 18 milhões de pessoas acima dos 60 anos de idade, representando 12% da população brasileira. Em Penápolis, segundo Nunes, os idosos já representam 15,08%, estando acima da média nacional. Por conta desse grande crescimento que vem ocorrendo em Penápolis, o Conselho criou o Censo do Idoso, visando realizar um levantamento sobre os residentes no município, visando realizar melhores trabalhos para o seu bem estar. “Quando sabemos exatamente para quem trabalhamos, é mais fácil desenvolver projetos, afinal se produz algo direcionado para eles”, explicou. O Censo do Idoso é realizado através de agentes do Programa Saúde da Família, que possuem contato direto com os moradores. É preenchido uma ficha com diversas informações, como o sexo, a faixa etária, condições em que ele vive, estado de saúde e condições de sociabilidade. “Este está sendo um trabalho grande, mas que vem sendo bem desenvolvido, tenho certeza que nosso Conselho poderá atender melhor os nossos idosos”, finalizou. A maioria dos trabalhos desenvolvidos possui o apoio da Secretaria Municipal de Saúde que, através de seus representantes junto ao Conselho colaboram de forma direta para a saúde e bem estar dos idosos penapolenses. (Rafael Machi)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.