Classificados

VÍDEOS

Penápolis no programa Cidade contra Cidade do SBT em 1989
Residência pega fogo em Penápolis

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

22/03/2023

Guarda Municipal: Justiça proíbe limite de idade em concurso de Braúna

DA REDAÇÃO

A Justiça de Penápolis acatou pedido do Ministério Público e concedeu liminar determinando a suspensão de um concurso público promovido pela Prefeitura de Braúna, para contratação de dois guardas municipais. A ação foi movida pelo promotor de Justiça João Paulo Serra Dantas, sob argumento de que é irregular a previsão de limite máximo de idade para a contratação.
A prefeitura já havia divulgado edital para a contratação, tendo sido divulgado pela reportagem do  DIÁRIO DE PENÁPOLIS, cujo período de inscrição seria até hoje, 22 de março. Já a prova ocorreria no dia 16 de abril. 
A medida, de acordo com o MP, contraria o disposto no artigo 115, XXVII da Constituição Estadual, que proíbe a estipulação de limite de idade para ingresso por concurso público na administração direta, entendimento esse consolidado pelo STF (Supremo Tribunal Federal).
Segundo a ação, a lei municipal de agosto do ano passado estipulava a idade máxima de 35 anos para participação no concurso. A Promotoria de Justiça fez uma recomendação e a Prefeitura editou uma lei complementar, elevando a idade máxima para 50 anos para a concorrência ao cargo e abriu novo prazo para as inscrições do concurso.
No entendimento do Ministério Público, apesar de a nova exigência parecer mais razoável que a previsão anterior de apenas 35 anos de idade, a limitação segue inconstitucional.
“Na hipótese dos autos, como visto, inclusive pelas atribuições do emprego público acima listadas, a idade, por si só, não pode ser considerada critério discriminatório fundado no interesse público em prestar com eficiência o serviço, é dizer, não se afigura como discrimen razoável e proporcional”, cita.

Sem acordo
Ainda de acordo com o promotor, uma nova recomendação foi expedida buscando solucionar a irregularidade pelas vias extrajudiciais, mas não houve êxito, por isso foi proposta a ação, que resultou na liminar.

Vai acatar
De acordo com a prefeitura de Braúna, o órgão foi notificado da decisão na manhã desta terça-feira (21), via sistema informatizado do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), e acatará a decisão.
“Considerando a uníssona jurisprudência, o Município de Braúna acatará a liminar e disponibilizará novo prazo de inscrições para todos, independentemente da idade”, informou. 

(Com informações Hojemais Araçatuba)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2024 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade