Classificados

VÍDEOS

Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

SUA OPINIÃO

Você tem respeitado a quarentena e ficado em casa neste período de pandemia?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

15/02/2018

Fim da balada: Justiça proíbe realização de festas no Parque Industrial

Imagem/Divulgação PM
Detalhes Not�cia
Equipes da PM estiveram no local onde seria realizada a festa orientando as pessoas

DA REPORTAGEM

A Justiça de Penápolis proibiu, na semana passada, a realização do “Carnafunk” e “Baile da 018”, cujo início seria na última sexta-feira (09) e se estenderia nos dias 13, 23 e 24 de fevereiro. Uma equipe da Polícia Militar precisou intervir no local em cumprimento à determinação judicial para que o evento não fosse realizado. Segundo determinação do juiz Luciano Brunetto Bentran, a Prefeitura de Penápolis e a Polícia Militar precisariam impedir a promoção da festa sob pena de R$ 300 mil por evento realizado. Os organizadores da festa também seriam multados, em R$ 10 mil, por cada evento ocorrido. 
A determinação segue pedido feito pelo Ministério Público. No documento, os promotores Fernando César Burghetti e Lysaneas Santos Maciel informam que a programação das festas se iniciaria após as 22h00 no trecho da avenida Dib Jorge, entre as ruas Moacir Amorim da Silva e Andrelino Vaz de Arruda, no Distrito Industrial. Apesar de no local haver indústrias, a situação tem incomodado empresários e motoristas que usam a via. “As festas vêm causando incômodos de toda a população, devido a poluição sonora, o uso indiscriminado de drogas de todos os tipos, tendo a participação de crianças e adolescentes”, destacam os promotores. Estas festas também têm sido debatidas pelos membros do Conselho Comunitário de Segurança de Penápolis (Conseg), que também tem recebido diversas reclamações sobre os transtornos que o evento tem gerado para a população e empresas próximas do local onde as festas são promovidas. 
Duas reuniões já haviam sido realizadas entre o Ministério Público e segmentos da sociedade visando buscar formas para resolver os problemas ocorridos com os bailes a céu aberto e via pública, bem como se estava sendo realizado algum tipo de fiscalização pelas autoridades envolvidas. Diante disso, os promotores ressaltaram a falta de interesse dos organizadores do evento em debater o assunto. “Os organizadores não compareceram ao encontro, numa nítida demonstração de que não estão preocupados em regular os eventos dentro da legalidade que se espera de uma sociedade organizada”, frisaram Burghetti e Maciel. Durante o encontro, representantes da Prefeitura informaram que os eventos não ocorriam no local, entretanto, durante apuração, o Ministério Público descobriu que houve a “escolha da rainha”, sendo eleita uma menina menor de idade. “Há notícias do Conselho Tutelar e do Conselho de Segurança de Penápolis, de que menores frequentam o baile, ingerindo bebidas e drogas. Além disso, uma criança de nove anos foi encontrada no baile desacompanhada dos responsáveis. O local não apresenta as mínimas condições de segurança para a realização dos eventos, onde comparecem inúmeras pessoas, ressaltou o documento. O MP relatou também que nenhum documento havia sido providenciado pelos organizadores a fim de regularizarem o evento.
Diante da determinação, equipes da Polícia Militar estiveram no local durante o fim de semana orientando as pessoas que se dirigiam ao local a fim de participar da festa. Nenhum problema foi registrado. Em uma página no Facebook, organizadores da chamada “018” afirmaram que as festas programadas foram canceladas. A a pessoa que realizou a postagem afirmou não ser mais a responsável pelo evento.

(Rafael Machi)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.