Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis

SUA OPINIÃO

Durante o auge do preço da carne, você passou a consumir menos o produto?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

06/01/2007

Excesso de chuva provoca prejuízo no município

Não somente os moradores de Penápolis, mas também aos residentes da zona rural está sentindo com maior intensidade o prejuízo que as constantes chuvas vêm causando. Apesar delas não estarem caindo de forma torrencial, são constantes, impedindo que o setor de Obras da Prefeitura Municipal possa iniciar o trabalho de recuperação. Enquanto em todo o mês dezembro os pluviômetros do Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis registraram 321,5mm de chuva por metro quadrado, somente nas cinco primeiras medições já foram somados 80,3 (neste total não estava computado o total de água que caiu sobre a cidade ontem, o que será feito somente hoje pela manhã). A terça-feira, 2, foi o dia que mais choveu este ano em Penápolis com 2,49mm, enquanto que em dezembro no dia 09 foram registrados 71,8mm.

Por conta disso, segundo o diretor da Secretaria de Obras da Prefeitura, Francisco Gomes Garcia, o “Chiquinho”, algumas estradas da zona rural e mesmo ruas não pavimentadas da cidade estão praticamente intransitáveis. “Não há como negar que algumas estradas rurais estão em péssimas condições de tráfego. Mas, enquanto o tempo não estiar não há o que possa ser feito”, destacou o diretor. Chiquinho destacou que durante uma breve estiagem os funcionários de sua secretaria aproveitaram para fazer o que eles chamam de “sangria”, que consiste em abrir buracos para que a água empoçada escoe das estradas para as propriedades. “É tudo que pode ser feito no momento”, observou Chiquinho.

Mas, para o diretor, este procedimento apenas ameniza o problema, já que a solução mesmo é passar a máquina, o que somente pode ser feito em média uma semana após a cessão da chuva. Segundo ele, a antiga estrada que faz a ligação de Penápolis com Braúna é a que está em piores condições de tráfego.

Já na área urbana, algumas ruas do Bairro Pereirinha e Rosa Alberton, que não são pavimentadas, foram as mais prejudicadas. “Quando está chovendo não é possível o trânsito nem de bicicleta”, relatou Chiquinho. Já as ruas asfaltadas também foram duramente castigadas com as chuvas incessantes. “Praticamente toda a cidade está sendo afetada pelo problema, mas em especial a rua Leopoldino Alves Cardoso, que em alguns trechos foi até interditada. Algumas ruas da Cidade Jardim, que passaram a receber um volume maior de enxurrada em decorrência da instalação do loteamento Jardim do Lago também estão em más condições”, enfatizou o diretor. A exemplo da zona rural, somente com a estiagem será possível providenciar os reparos na cidade. (SRF)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.