Classificados

VÍDEOS

Residência pega fogo em Penápolis
Penápolis no programa Cidade contra Cidade do SBT em 1989

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

04/09/2011

Dicas de Segurança: VIOLÊNCIA

Existem vários fatores que influenciam na origem da violência, dentre eles, inclusive o fator biológico, o chamado instinto animal, que é facilmente observado entre os animais, onde não são raras as demonstrações de agressividade, seja por um território abundante em alimento ou para proteção de sua prole, ou ainda para auto imposição perante outros machos como o líder dentre um determinado número de fêmeas. Mas em superficial análise, até por que não somos experts em biologia ou psicologia animal, mas fica evidente que o comportamento agressivo na natureza tem sua origem em algumas necessidades básicas, das quais: alimentação, manutenção da espécie e defesa.
O ser humano possui é claro seus instintos, no entanto possui também a inteligência e o discernimento, que lhe dá a capacidade de resolver seus problemas sem uso de violência, mas infelizmente o que observamos de fato é que apesar da inteligência imensamente superior a dos animais considerados irracionais, verificamos que lamentavelmente o homem tem atitudes violentas onde  não achamos explicação lógica de maneira simples para o cometimentos de atos tão condenáveis,  citando alguns exemplos: uma pessoa agride outra simplesmente porque gostam de diferentes  times de futebol, ou ainda por terem escolhido diferentes religiões ou simplesmente pelo local onde nasceu a pessoa, chegando ao absurdo de cometer atos violentos em razão da cor da pele ou pela opção sexual da pessoa, e infelizmente existem ainda pessoas que se unem para cometer este tipo de CRIME, formando verdadeiras gangues, que querem impor através da violência suas idéias criminosas que disseminam o preconceito e a discriminação. As condutas violentas, sejam elas originadas por motivos passionais, de intolerância ou por divergência de opiniões, são tipificadas como crime, com penas que variam de acordo com a gravidade da conduta. A Polícia Militar atua preventivamente de modo a se evitar todos os tipos de violência, desde a desinteligência (discussão), até as que geram vias de fato ou lesão corporal e em casos extremos a morte, mas o modo mais eficiente de se coibir tais absurdos é através da correta educação, principalmente dos pais para os filhos, fazendo com que a criança cresça ciente de que todos são iguais independente de suas escolhas ou características físicas, deixando claro para a criança que o respeito mútuo e a tolerância devem prevalecer na construção de uma sociedade pacífica e harmoniosa. Mas a violência infelizmente ainda existe, por tanto segue abaixo algumas dicas e orientações para ajudar você a se prevenir:
     
Agressões físicas
Evite discussões;
Evite o uso abusivo de bebidas alcoólicas;
Não interfira na discussão de terceiros;
Não fique perto de “rodinhas de discussão ou brigas”;
Evite freqüentar locais onde seja comum o uso abusivo de álcool, drogas ou ainda que seja freqüente o acontecimento de brigas e discussões;
Caso alguém fique “encarando” você desvie o olhar e saia de perto;
Se alguém esbarrar em você, peça desculpas, saia de perto e verifique se está com todos seus pertences pessoais;
Em casos de discussões, aja com bom senso e equilíbrio. Atos de violência não contribuem com nada;
Caso seja agredido ligue 190 ou compareça a Delegacia de Polícia mais próxima e registre a ocorrência;
Forneça à Polícia seus dados corretamente e, se possível, também os referentes ao agressor e às testemunhas.
     
Violência domestica
Denuncie violência ou agressões;
Não tenha vergonha. Registre violências ou abusos;
Evite discussões. Prefira locais públicos;
Não discuta com alguém embriagado ou que tenha feito uso de substância entorpecente;
Caso você esteja sofrendo uma agressão procure sair de casa e peça auxílio a um vizinho de confiança;
Respeite especialmente crianças, mulheres e idosos;
Se você presenciar ou escutar algo de errado denuncie através do telefone 190.
     
Violência sexual
Registre imediatamente qualquer abuso ou agressão;
Não se lave ou se limpe;
Peça para fazer um exame de corpo delito o mais breve possível;
Amostras de sêmen devem ser colhidas pelos médicos/peritos;
Devem ser observado também todos os hematomas e ferimentos decorrentes de sua agressão;
Faça um exame contra doenças sexualmente transmissíveis e gravidez (se for o caso);
Informe todos os detalhes do ataque, bem como tudo de incomum sobre seu agressor (detalhes de seu comportamento, coisas que disse e como disse podem conduzir ao agressor);
Informe a polícia sobre alguma eventual testemunha que tenha presenciado o corrido;
Separe todas as roupas utilizadas no momento para análise policial;
Esteja sempre alerta e confie em seus instintos;
Saiba o endereço onde você se encontra caso seja necessário pedir socorro;
Conheça seu bairro. Saiba onde ficam os postos policiais mais próximos, os telefones públicos, os comércios 24 horas e os principais pontos de risco;
Evite locais isolados e ruas mal iluminadas;
Evite cortar caminho por becos, terrenos, obras, etc;
Evite andar sozinha, especialmente durante a noite;

1º Tenente PM Fernando da Cunha Bachiega
Comandante do Pelotão de Polícia Militar de Penápolis
Fonte: Polícia Militar do Estado de São Paulo
 

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2024 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade