Classificados

VÍDEOS

LIVE SOLIDÁRIA BANDA TUNA
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

21/07/2021

Daep inicia medidas para combater a crise hídrica em Penápolis

Imagem/Arquivo DIÁRIO
Detalhes Not�cia
Quanto menor a vazão do ribeirão, maior o comprometimento da captação

DA REDAÇÃO

O Daep (Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis) inicia nesta quarta-feira (21), medidas preventivas para combater a estiagem na cidade de Penápolis. As ações adotadas estão previstas no Plano de Contingência 2021 da crise hídrica, lançado no mês de maio. 
No período da primeira quinzena de julho de 2021, devido a nova metodologia, a vazão média do Lajeado teve uma redução de 27,13% em relação à ultima quinzena de junho, colocando o sistema de abastecimento no GRAU CRÍTICO. O comprometimento da capacidade de captação no Ribeirão Lajeado está em 95%. Com esse comprometimento, o município entra em alerta no GRAU CRÍTICO.  

Para prevenir um possível racionamento, o Daep adotará as seguintes medidas nas próximas datas:  

21/07 - Corte no fornecimento de água em caminhão pipa para serviços públicos e particulares;
21/07 - Corte no serviço de higienização de logradouros públicos, mantendo somente na Santa Casa, Pronto Socorro, Posto de Saúde Macro II e posto de vacinação da Covid no Ginásio de Esportes;
22/07 - Corte no fornecimento de água para irrigação de praças e campos de futebol;
24/07 - Inicio processo de redução de pressão nas redes de distribuição.

O Daep está lançando quinzenalmente um Boletim de Estiagem, um informativo que apresenta dados referentes ao índice pluviométrico médio e os níveis de vazão do Ribeirão Lajeado. Os dados são fornecidos pela Estação de Tratamento de Água do Daep, e pela Estação Fluviométrica da ANA, localizada na ponte do Colégio Agrícola sobre o Ribeirão Lajeado. O boletim também apresenta indicador que afere a gravidade da estiagem e seu impacto no abastecimento público além do comprometimento da capacidade de captação de água no ribeirão Lajeado. Quanto menor a vazão do ribeirão, maior o comprometimento da captação, sendo que 100% significa o limite da vazão que conseguiria manter o abastecimento de água potável nas condições normais.

(Com A/I Daep)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2021 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade