Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis

SUA OPINIÃO

Você tem respeitado a quarentena e ficado em casa neste período de pandemia?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

20/09/2014

Crianças da olaria retornam para casa após internação

DA REPORTAGEM

Duas das crianças que haviam desaparecido no último fim de semana de uma olaria no bairro rural do Lajeado, em Penápolis, e que ainda estavam internadas na Santa Casa da cidade, foram liberadas no início da tarde desta quinta-feira (18) depois de receberem alta médica. Elas estavam com outras duas quando desapareceram de casa no dia 12 e foram mantidas sob cárcere pelo lavrador Mateus Nelson José, de 59 anos. O caso ganhou repercussão e comoveu a população depois que as crianças foram mantidas mais de 40 horas no meio do mato sem comida e água potável. Ao serem encontradas, elas apresentavam grave estado de desnutrição e desidratação, sendo encaminhadas ao Pronto Socorro da cidade para atendimento médico. Depois de permanecerem durante todo o domingo no hospital, duas crianças foram liberadas, mas as outras foram encaminhadas à Santa Casa por conta do estado de saúde mais debilitado, sendo liberadas na tarde de quinta-feira. De acordo com o conselheiro tutelar João dos Santos, as crianças estão recebendo todo amparo necessário para superar o trauma que sofreram. Ele informou que as duas crianças que receberam alta médica no mesmo dia em que foram encontradas não quiseram ir para casa, tiveram que permanecer, por cerca de dois dias, na casa de parentes em Avanhandava. “Elas não queriam voltar para a casa delas na olaria, estavam bastante agitados, então os familiares acharam por bem levá-los para a casa de parentes em Avanhandava até que se acalmassem. Depois elas conseguiram retornar, e já estão com a família na olaria”, afirmou Santos. Ele informou ainda que uma das crianças é portadora de necessidades especiais e frequenta a APAE de Penápolis, que se dispôs a oferecer todo o tratamento necessário para o aluno com psicólogos da entidade entre outras atividades. “Quanto às demais crianças estamos em busca de um tratamento adequado para elas. Estamos entrando em contato com profissionais da saúde para que estes ofereçam um tratamento necessário, pois o trauma que fica para elas é muito grande, pois se trata de um caso grave e que requer cuidados para que estes traumas sejam amenizados”, explicou. Além das crianças, seus pais também devem passar por um tratamento adequado. Em contato com a Secretária de Assistência Social e Cidadania de Penápolis, Tânia Pinheiro, ela informou que a secretaria também oferecerá assistência para a família. Uma equipe deverá ir à Olaria Lajeado, onde moram as crianças, na próxima semana para que seja feito um levantamento de dados para inserção em programas assistências, oferecidos pela prefeitura. “Já verificamos que as famílias das crianças são inseridas no Bolsa Família. Neste levantamento verificaremos se elas estão frequentando regularmente a escola além verificarmos as possibilidades das famílias serem inseridas em programas do município, como cursos de capacitação para que possam gerar renda extra em casa, além de outros trabalhos para oferecer melhores condições para elas”, acrescentou. 

Solidariedade
Uma mobilização está sendo feita através do Fundo Social de Solidariedade em prol das crianças e de suas famílias através da arrecadação de brinquedos, utensílios domésticos e outros objetos para que sejam doados a elas. Quem tiver interesse em ajudar de alguma forma poderá levar a doação ao Fundo Social, localizado ao lado da Companhia da Polícia Militar – na antiga sede do Corpo de Bombeiros. Ainda segundo o Conselho Tutelar, um levantamento apontou que 19 crianças vivem na olaria, e uma atividade de lazer deverá ser montada para a comunidade local na próxima semana.

(Rafael Machi)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.