Classificados

VÍDEOS

Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

SUA OPINIÃO

Você tem respeitado a quarentena e ficado em casa neste período de pandemia?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

09/05/2018

Conseg: Conselho discute novas propostas de segurança

Imagem/Rafael Machi
Detalhes Not�cia
Em dezembro de 2017, o DIÁRIO já havia mostrado crianças que se arriscavam no trânsito pedindo “boas festas”

DA REPORTAGEM
 
O Conselho Comunitário de Segurança (Conseg), de Penápolis, se reuniu nesta terça-feira (08) para discutir assuntos pertinentes à segurança da cidade. Entre os principais assuntos discutidos, foi ressaltada a presença de crianças e adolescentes em semáforos pedindo dinheiro aos motoristas. Estiveram presentes no encontro representantes do Conseg, Conselho Tutelar, Secretaria Municipal de Assistência Social, Secretaria de Trânsito, Polícia Civil e Militar Rodoviária. 
Na oportunidade, a conselheira tutelar Aline Rahal, explicou sobre os problemas que o Conselho vem tendo com crianças e adolescentes que ficam em semáforos da cidade pedindo dinheiro. Ela destacou que o fato, há alguns anos, acontecia na época de finados, quando é comum ver este tipo de situação próximo aos cemitérios da cidade, onde há grande aglomeração de pessoas. Entretanto, esta mesma situação vem se repetindo ao longo do ano e em diferentes locais. 
“Temos recebido muitas informação de crianças que se arriscam em semáforos, em meio ao trânsito, pedindo dinheiro. Temos acompanhado algumas situações, fomos até a família e constatamos situações que precisam de um acompanhamento, já que, muitas vezes, se tratam de famílias carentes, onde a criança tem que sair na rua para pedir como forma de complemento da renda. Além disso, também precisamos combater a ação como forma de exploração”, afirmou. 
A conselheira ressaltou ainda que apenas a ação do Conselho Tutelar não é suficiente para coibir este tipo de ação. Para ela, é necessário o apoio de outros órgãos públicos. “Nós do Conselho já fomos muitas vezes nos locais denunciados na tentativa de falar com estas crianças e também adolescentes, mas, infelizmente, muitas vezes somos ignorados e até mesmo ameaçados. Além disso, somente o trabalho do Conselho não é suficiente. É preciso haver o acompanhamento de entidades e órgãos sociais, oferecendo para estas crianças outras oportunidades de crescimento, tirando-as das ruas”, acrescentou. 
Segundo a secretária de Assistência Social, Suely de Queiroz, é necessária a realização de campanha educativa no trânsito para que os motoristas não ofertem dinheiro para crianças que pedem nas ruas. “É preciso que as pessoas tenham consciência da importância de não dar dinheiro para estas crianças pedintes. Para isso é necessário fazermos campanhas usando os meios de comunicação disponíveis para atingirmos o maior número possível de pessoas”, opinou.  
Outra situação discutida foi com relação aos estudantes de escolas da cidade, públicas e particulares, que também se utilizam deste meio para pedir dinheiro, normalmente voltado para ajuda de custo em suas formaturas. “Estes alunos também estão sujeitos ao risco de acidentes, já que eles circulam entre os carros. Outra situação preocupante são os calouros, que quando passam no vestibular, vão para as ruas pedir dinheiro para sua festa de comemoração. Muitas vezes isso também é feito com o consumo de álcool. Estas são situações que precisam ser combatidas a fim de se evitar acidentes e outras situações”, destacou a secretária.
 
Câmeras
Novamente a instalação de câmeras de segurança na área urbana da cidade voltou a ser discutida pelos membros do Conseg. Desta vez, um detalhamento técnico de como funciona o sistema foi feito em forma explicativa aos participantes do encontro. A implantação do circuito de imagens integrado ao sistema Detecta, da Polícia Militar, também foi lembrado como forma de combate ao crime. 
O tenente da Polícia Rodoviária, Gercimar Dias dos Santos, lembrou da importância do Detecta. “Este é um sistema que vem apresentando resultados muito positivos no Estado em relação ao combate à criminalidade. Já tivemos casos de pessoas que foram presas após crimes, graças à ação do sistema Detecta, aliado ao bom serviço prestado pela Polícia Militar”, afirmou. 
O projeto de instalação de câmeras tem sido discutido pelos membros do Conseg, Polícia Militar, Sincomércio, Prefeitura Municipal e Câmara de Vereadores. O presidente do Conseg, João dos Santos, o Jaó, explicou que reuniões como estas realizadas pelo Conseg são de fundamental importância para se discutir problemas relacionados à segurança da cidade e apresentar ideias que podem ajudar neste sentido. 
“Quando reunimos diferentes órgãos de nossa cidade, temos a oportunidade de discutir diferentes problemas, com diferentes pontos de vista. Assim, as ideias como solução para determinados casos passam a ser melhor discutidas e tudo é repassado ao órgão competente, que passa a contar com um aliado a mais no combate ao crime e demais problemas sociais”, finalizou o presidente.

(Rafael Machi)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.