Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
LIVE SOLIDÁRIA BANDA TUNA

CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

20/02/2021

Câmara propõe produção de oxigênio pela Santa Casa

Imagem/Imprensa/Câmara
Detalhes Not�cia
Presidente da Câmara Municipal, Letícia Sader, vereador Cabeça e funcionário Ricardo da Santa Casa de Penápolis em visita à usina de oxigênio em Tupã

Produção própria de oxigênio hospitalar com economia de aproximadamente  900% no setor. O benefício foi pesquisado pela Câmara Municipal de Penápolis através da sua presidente, Letícia Sader e José Antonio  Ferres Chacon, o “Cabeça” (MDB), para encaminhamento de proposta de estudos de implantação pela  Santa Casa de Penápolis. O sistema foi conhecido na Santa Casa de Tupã, onde o mesmo teve início em 2002. Letícia e Cabeça foram acompanhados por um representante da Santa Casa de Penápolis, o funcionário Ricardo da Silva Silvestre. A comitiva,  recepcionada pelo administrador da Santa Casa de Tupã, Laércio Garcia  e do técnico em manutenção, Valdomiro, recebeu informação de que o gasto médio da produção própria do m3 de oxigênio hospitalar sai por R$ 1,30, enquanto o comprado tinha  custo de R$ 11,90. A usina de oxigênio visitada funciona 24 horas diariamente com atendimento  a 57 leitos. A distribuição ocorre de forma direta por encanamento. De forma preventiva para caso de problemas no sistema, existe reserva do produto. Outro hospital em Tupã  administrado pelo mesmo gestor da Santa Casa também conta com usina de oxigênio.  Letícia e Cabeça destacam que a experiência de cerca de duas décadas  de Tupã  na produção própria de oxigênio hospitalar causa otimismo para utilização do sistema.  Nos próximos dias eles encaminharão documento à Santa Casa de Penápolis com fotos, informações e contatos sobre o serviço pesquisado, acrescentando pedido de visita técnica pela empresa responsável pela implantação da usina de oxigênio hospitalar. O custo estimado de estrutura para unidade  para   18 m 3  é de R$ 300 mil. “A usina de oxigênio é uma alternativa que pode ser muito viável para a Santa Casa de Penápolis, igual constatamos em Tupã. Agradecemos a ótima recepção e interesse em colaboração que recebemos na visita à Santa Casa de  Tupã”, consideram Letícia e Cabeça. 

Imprensa/Câmara

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2021 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade