Classificados

VÍDEOS

Residência pega fogo em Penápolis
Penápolis no programa Cidade contra Cidade do SBT em 1989

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

31/01/2018

Chuvas: Tromba d’água causa transtornos e inundações de vias em Penápolis

Imagem/Rafael Machi
Detalhes Not�cia
Avenida João Antônio de Castilho se transformou em um grande rio durante as chuvas na tarde de ontem

DA REPORTAGEM

A forte chuva que caiu sobre a cidade de Penápolis na tarde desta terça-feira (30) causou transtornos para motoristas, comerciantes e diversas outras pessoas que estavam próximas de algumas áreas que acabaram alagando por conta da tromba d’água. A represa do Córrego Santa Leonor, no bairro Residencial Mário Sabino, chegou a transbordar, transformando a avenida João Antônio de Castilho em um grande rio que desaguava no Córrego Maria Chica, que, por muito pouco, não transbordou na parte mais baixa da cidade. Moradores da Salim Sayeg relataram que tiveram suas casas invadidas pela água.
A forte chuva começou pouco depois das 14h30 e durou cerca de 40 minutos. Até o fechamento desta edição, o Daep ainda não havia computado a quantidade de chuva, mas segundo o que mostrou os radares meteorológicos do Centro de Meteorologia da Unesp de Bauru, neste horário a chuva chegou a mais de 21 milímetros na região. 
Em pouco tampo começaram a aparecer os primeiros transtornos. O rio que escoa a água da represa do parque Santa Leonor transbordou na altura da rotatória da avenida Alaíde Ferraz de Ameida. Com isso, todo o restante da avenida João Antônio de Castilho passou a sofrer com as fortes enxurradas, que desaguavam no córrego Maria Chica. Um dos grandes transtornos foi em relação ao trânsito de veículos, já que não era possível atravessar a via. 
Alguns motoristas chegaram a se arriscar, alguns acabaram ficando pelo caminho. O mesmo aconteceu com uma ambulância da Secretaria Municipal de Saúde de Penápolis. O motorista tentou seguir pela avenida no sentido contra a correnteza, mas na altura do cruzamento com a avenida Rui Barbosa, acabou não conseguindo, o veículo parou e o motorista ficou ilhado. Não haviam pacientes na ambulância. O veículo precisou ser rebocado, o que aconteceu somente quando as águas baixaram.
No local também foi possível ver motociclistas que se arriscaram, mas que também ficaram pelo caminho. Um deles chegou a cair na água, mas não teve problemas mais graves.
Pedestres também atravessavam as enxurradas, se arriscando em meio à força das águas e até mesmo por não conseguirem saber onde pisavam, correndo riscos de cair em buracos ou serem atingidos por detritos arrastados pela água.
Moradores da rua Salim Sayeg, que cruza a João Castilho, postaram vídeos em redes sociais na internet mostrando suas casas invadidas pela enxurrada. Em uma destas publicações, a moradora mostra sua família retirando a água de dentro de casa e pede providências ao Poder Público. 

Maria Chica
O principal córrego de Penápolis, o Maria Chica, por muito pouco não transbordou. É ele que recebe o grande volume de água de praticamente toda a cidade. Apesar de ter suportado toda a água, moradores e comerciantes de ruas que passam pelo córrego tiveram que enfrentar as enxurradas que descem de outros pontos da cidade pelas vias até desaguarem alí.
Os principais problemas foram registrados na rua Amazonas e na rua Giácomo Páro. Por conta da grande quantidade de água que já descia pelo córrego, as galerias destas ruas não conseguiram escoar as enxurradas e o resultado foi o de grandes rios se formando nestes locais.
Apesar de todos os transtornos, o Corpo de Bombeiros de Penápolis não registrou nenhuma vítima, bem como não houve registro de danos maiores.

Previsão
Para hoje, quarta-feira (31), segundo o Clima Tempo, a previsão é de sol com algumas nuvens. Há possibilidades de chuvas rápidas durante a tarde e noite, podendo chegar a 13 milímetros.
A partir daí, e até o próximo sábado (3), não há previsão de chuvas em Penápolis.

(Rafael Machi)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2024 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade