Classificados

VÍDEOS

Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

SUA OPINIÃO

Você tem cuidado de sua saúde através de uma alimentação saudável?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

12/07/2019

Câmara aprova dois projetos em sessão extraordinária

Imagem/Imprensa Câmara
Detalhes Not�cia
Sessão extraordinária realizada pela Câmara Municipal teve aprovação de abertura para caso de desmembramento e gratificação para médicos

Em sessão extraordinária dia 5, a Câmara Municipal de Penápolis aprovou dois projetos de lei apresentado pelo Executivo. O de mensagem nº 38,  altera o Código Tributário Municipal. A iniciativa possibilita o desmembramento   de imóvel comercial ou industrial com débito municipal,  com  mínimo de 5 unidades, havendo quitação da estrutura  envolvida e parcelamento das demais. A propositura recebeu unanimidade de votos.  
Já o  projeto de mensagem nº 41, de  criação de  função gratificada no valor de R$ 3.500,00 para os médicos do Programa Saúde da Família, passou com cinco votos favoráveis, quatro contrários, duas abstenções e uma ausência. O presidente da Câmara Municipal, Ivan Sammarco (PPS), defendeu a aprovação da matéria. Favoráveis votaram os vereadores Adalgiso do Nascimento, o “Ziza” (MDB), Evandro Tervedo Novaes (DEM), Fábio Pereira da Silva, o “Fabinho” (PSDB), José Antonio Ferres Chacon, o “Cabeça”(PSD) e Nardão Sacomani (DEM). Contrários votaram a vereadora Ester Sezalpino Mioto (PSD) e os vereadores Júlio Caetano, Rodolfo Valadão Ambrósio, o “Dr. Rodolfo” (PSD) e Rubinho Bertolini (SD). A abstenção ocorreu pelos vereadores Pr. Bruno Marco (PSD) e Francisco José Mendes, o “Tiquinho” (PSDB). O vereador “Carlão da Educação” (PPS), não participou da sessão.
Segundo mensagem da administração municipal, a função gratificada  será regulamentada por decreto, devendo só ter direito ao benefício os médicos que cumprirem requisitos como pontualidade no trabalho, atendimento de demanda livre, preenchimento  do prontuário eletrônico e não ter nenhuma reclamação no atendimento aos pacientes.

Imprensa/Câmara

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2019 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.