Classificados

VÍDEOS

Penápolis no programa Cidade contra Cidade do SBT em 1989
Residência pega fogo em Penápolis

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

03/07/2018

Célio de Oliveira assume apoio a França e critica Dória e PSDB

Imagem/Rafael Machi
Detalhes Not�cia
Prefeito assumiu seu apoio a Márcio França, ao governo de SP

DA REPORTAGEM

O prefeito de Penápolis, Célio de Oliveira, que é do PSDB, assumiu neste sábado (30) seu apoio à pré-candidatura de Márcio França, do PSB, ao governo de São Paulo. Além de apoiar o candidato de outro partido, ele ainda criticou João Dória, pré-candidato ao governo pelo PSDB. França foi o vice-governador de Geraldo Alckmin (PSDB) neste último mandato e assumiu o cargo máximo do Estado depois que Alckmin se afastou para ser pré-candidato à presidência da República. Em seu discurso, Célio assumiu seu apoio a França afirmando que nunca tinha visto o trabalho atuante de um governador como está vendo agora. “Nunca vi um governador que tenha feito, em 84 dias, tudo o que foi feito pelo senhor, principalmente para os prefeitos do interior”, disse Célio se dirigindo ao governador em seu discurso. Ele ressaltou seu apoio pedindo a união dos prefeitos. “Essa é à hora dos municípios darem as mãos e o levar ao governo do Estado. É isso que vamos fazer, a partir de Penápolis. Estaremos juntos”, afirmou o tucano. “Queremos um Márcio França que não tem medo das pesquisas eleitorais, que hoje não apresentam a realidade dentro de três meses”, ressaltou Célio se referindo às atuais pesquisas eleitorais que indicam Dória como vencedor das eleições de outubro. Em recente pesquisa feita pelo Ibope, João Dória (PSDB) e Paulo Skaf (MDB) aparecem tecnicamente empatados com 19% e 17% respectivamente. França é apenas o terceiro colocado com 5% das intenções de voto.

Críticas
Célio, ao assumir seu apoio a França, criticou seu partido, e também João Dória, que foi escolhido pelo PSDB para ser o candidato ao governo de São Paulo. Dória teve que deixar a prefeitura da capital paulista para se lançar como pré-candidato, atitude que foi muito criticada por Célio. “Infelizmente, o meu partido optou por uma situação que não existe, ou seja, o prefeito que foi eleito por quatro anos em uma cidade, abandona o mandato para fazer projeção em carreira política. Isso é um erro histórico que o PSDB cometeu, disse o prefeito de Penápolis. Em 2015, Célio migrou do PSD para o PSDB a pedido do então governador Geraldo Alckmin. Na ocasião, Oliveira destacou que a mudança se fazia necessária para obter mais conquistas para Penápolis. No ano passado, durante a visita de Alckmin a Penápolis, quando já se fazia a projeção de sua pré-candidatura à presidência da República, Oliveira também manifestou seu apoio caso a situação viesse a se concretizar. “Não temos que ver partido político, temos que ver a pessoa e o que ela pode fazer por nós”, acrescentou Célio de Oliveira em seu discurso neste fim de semana.

(Rafael Machi)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2024 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade