Classificados

VÍDEOS

Morre o cantor sertanejo Davi, da dupla com Durval
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

SUA OPINIÃO

Você concorda com a aplicação de multa de R$ 500 para quem não estiver usando máscaras em locais com circulação de pessoas?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

06/02/2014

Barbosa: Polícia suspende buscas de corpo em aterro

Arquivo/DIÁRIO
Detalhes Not�cia
Antônio Donizetti Moreira tinha 56 anos

DA REPORTAGEM

 

A Polícia Civil de Barbosa suspendeu na tarde de ontem as buscas pelo corpo do açougueiro Antônio Donizetti Moreira, de 56 anos, que estaria enterrado no aterro sanitário daquela cidade. Donizetti está desaparecido desde setembro de 2012 e um torneiro mecânico de 33 anos está preso por confessar ter matado a vítima e ocultado o cadáver no aterro.

As buscas foram suspensas pelo delegado responsável pelo caso, Nivaldo Martins Coelho, que alegou que o trabalho está sendo feito com dificuldades, pois há muito entulho e lixo no local indicado pelo autor do crime. "Estamos desde a tarde de terça-feira e até agora não encontramos nenhuma prova concreta de que o corpo esteja lá. Há muito lixo, o que dificulta nosso trabalho, apesar de estar sendo feito por maquinários cedidos pela Prefeitura de Barbosa", comentou. O delegado informou que pretende interrogar mais algumas vezes o acusado para se certificar de que ele esteja falando a verdade sobre onde escondeu o corpo. "Temos indícios que nos levam ao aterro como sendo o local onde o corpo foi enterrado, mas temos que ver também se o acusado está dizendo a verdade, já que ele mudou uma vez sua versão", ressaltou. Antes de ter sua prisão temporária decretada, o torneiro mecânico alegou que matou o açougueiro na noite de 14 de setembro de 2012. A vítima tinha um relacionamento amoroso com a irmã do acusado e o fato aconteceu na casa de sua irmã. O torneiro mecânico revelou que desferiu dois golpes de pau na cabeça da vítima. Insatisfeito, ainda teria pegado um facão e desferido um golpe no pescoço do rapaz e o esquartejado. Segundo a primeira versão, o corpo da vítima foi jogado no rio Tietê. A polícia descobriu que o crime ocorreu, na verdade, na noite de 06 de setembro. Após ser preso, o acusado mudou sua versão, alegando que não esquartejou o corpo da vítima e que o havia jogado no aterro sanitário de Barbosa. Durante as buscas, ossos chegaram a ser encontrados, mas foi constatado serem de animais. O caso permanece sendo investigado. (Rafael Machi)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.