Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
LIVE SOLIDÁRIA BANDA TUNA

CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

11/11/2020

APAP e CCZ explicam sobre castrações de animais em Penápolis

Imagem/Divulgação
Detalhes Not�cia
Além de buscar veterinários voluntários, a APAP informou que existem prioridades de animais a serem castrados

DA REDAÇÃO

Dois meses após o anúncio do início dos trabalhos de castração animal através de parceria entre o Centro de Controle de Zoonoses e Castração da Prefeitura e a Associação de Proteção aos Animais de Penápolis (APAP), muitas pessoas ainda apresentam dúvidas quanto à prestação dos serviços, que ainda necessita de ajustes para serem iniciados. Muitas pessoas procuraram a reportagem do DIÁRIO buscando informações sobre este tipo de trabalho na cidade, justamente para que seus cães e gatos possam ser castrados. Diante das dúvidas, a reportagem procurou a prefeitura, que através da Secretaria de Comunicação, informou que o Centro de Controle de Zoonoses e Castração prossegue com seus trabalhos de castração animal, entretanto, destacou que os trabalhos são priorizados por regiões endêmicas. “As castrações priorizam animais de rua, em estado de abandono, e em áreas que apresentem casos de leishmaniose. Também são priorizadas residências, entidades e demais voluntários que atuam nos cuidados com animais abandonados”, explicou. Em relação à parceria com a Associação de Proteção aos Animais de Penápolis, a reportagem também procurou o presidente da entidade, Lauro Kussano. Ele explicou que a ideia da parceria surgiu justamente com a necessidade de castrar animais de rua, grande problema enfrentado pela entidade e também pelo próprio Centro de Zoonoses. “Desta forma propomos a parceria de entrarmos com o trabalho através de veterinários voluntários e com a possibilidade de utilizarmos o espaço do Centro e os medicamentos necessários, desta forma conseguimos, de uma melhor maneira, realizarmos as castrações atendendo uma demanda mais necessitada”, destacou.

Confira matéria completa nas edições do DIÁRIO.

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.