Classificados

VÍDEOS

Residência pega fogo em Penápolis
Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

26/06/2007

Anticoncepcional: Lentidão em sistema dificulta venda de remédios

Detalhes Not�cia

Teve início ontem em farmácias de todo o país cadastradas no Programa Farmácia Popular a venda de anticoncepcionais com desconto de até 90%. Porém, a demora no acesso ao sistema de consultas de dados tem dificultado as vendas. A imprensa nacional divulgou ontem os problemas encontrados pelos consumidores na hora de adquirir a medicação. Em Penápolis, na Drogaria Central, a única da cidade a fazer parte do Programa, também há problemas quanto ao acesso via internet. Segundo a operadora de caixa, Daniela Bernardi Cavalheri, a listagem com os nomes dos princípios ativos que podem oferecer o desconto ainda não foi conseguida. “O atendente precisa acessar uma listagem e estamos tentando imprimi-la, mas o sistema está muito lento com as tentativas de acesso em todo o país”, comentou.

Até o fechamento da edição, nenhum cliente havia comparecido à farmácia em busca do remédio com desconto, mas o estabelecimento recebeu telefonemas de pessoas interessadas em confirmar a possibilidade de pagar mais barato pela medicação. “Temos que deixar claro que não é uma venda imediata”, relevou a operadora de caixa. Além da obrigatoriedade da receita médica, é necessário apresentar o CPF. A funcionária aconselhou ainda que as pessoas procurem a farmácia dias antes da data em que precisarão do remédio. “O processo é minucioso, temos que digitar várias informações e aguardar uma resposta”, explicou Daniela, “O sistema verifica se o número de CPF é válido e até mesmo o nome do médico que assina a receita, para atestar a credibilidade do pedido e evitar receitas falsas”, completou. A aquisição de remédios com desconto é válida para todas as pessoas, independente de condições econômicas, desde que todos os dados necessários estejam corretos.

 

Custos

Sem o desconto, o preço de cada cartela com 21 comprimidos pode variar entre R$ 4,58 e R$ 50,30. O programa Farmácia Popular já havia iniciado, em março do ano passado, a venda de medicamentos com descontos, incluindo os de combate à hipertensão e ao diabetes. Com a inclusão dos anticoncepcionais, o Ministério da Saúde aposta no aumento das vendas, como aconteceu com os outros medicamentos. O valor descontado do consumidor é repassado às farmácias pelo próprio Ministério. No caso dos anticoncepcionais, os descontos são aplicados aos medicamentos com os seguintes princípios ativos: anticoncepcional injetável: ampola de dose mensal (Enantato de Norestidona 50 mg + Valerato de Estradiol 5 mg); minipílula (Norestisterona 0,35 mg) - para uso na lactação - cartela com 35 comprimidos; pílula monofásica de baixa dosagem (Etinilestradiol 0,03 mg + Levonorgestrel 0,15 mg); e anticoncepcional injetável: ampola de dose trimestral (Acetato de medroxiprogesterona 150 mg/ml). Outras informações sobre o programa, assim como a listagem com todos os estabelecimentos do país que oferecem o desconto, podem ser obtidas pela internet, no endereço eletrônico www.saude.gov.br/aquitemfarmaciapopular . (AR)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2021 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade