Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Morre o cantor sertanejo Davi, da dupla com Durval

SUA OPINIÃO

Entre aqueles, que até esta segunda-feira (13), se declararam pré-candidatos a prefeito de Penápolis, em quem você votaria nestas eleições?





CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

04/05/2010

Agricultor familiar pode fornecer alimentos à merenda

Com base na Lei Federal 11.947/09 do Ministério da Educação, por meio do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), a Prefeitura de Penápolis vai efetuar a compra de gêneros alimentícios para a merenda escolar diretamente do empreendedor familiar rural ou suas organizações no município. De acordo com o projeto do Governo Federal, no mínimo 30% dos recursos repassados pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar devem ser utilizados para este fim. Desta forma, os agricultores familiares que tiverem interesse neste fornecimento devem procurar a Secretaria Municipal de Agricultura Abastecimento e Meio Ambiente até o dia 07 de maio para esclarecimentos sobre o processo. A lista a ser adquirida pela Prefeitura possui 27 produtos, entre eles frutas, verduras, legumes, leite e mel. Segundo informou o secretário de Agricultura, Eder Fonzar Granato, a aquisição pode ser realizada dispensando- se o procedimento de licitação. Ele salientou também que neste projeto, além de garantir a qualidade da alimentação escolar, o Governo Federal permite beneficiar os produtores rurais da categoria familiar, já que os livra do atravessador e o dinheiro fica no próprio município. “Além de ficarem livres do intermediário esses produtores terão um mercado garantido. É uma grande oportunidade de crescimento, sem contar os ganhos ambientais, já que o projeto prioriza a compra de alimentos orgânicos onde haja oferta, o que é o nosso caso”, comentou Granato. Todo o processo de mobilização dos produtores e enquadramento deles dentro das diretrizes da legislação vigente vem sendo feito em parceria pela Secretaria de Agricultura, com supervisão do engenheiro agrônomo Sérgio Eduardo Rodrigues, e pela Secretaria Municipal de Educação, por meio da Cozinha Piloto, com acompanhamento da nutricionista Larissa Avansi Marques. O CAE (Conselho de Alimentação Escolar) também  Os interessados em saber mais detalhes sobre este projeto podem manter contato com a Secretaria de Agricultura, com o agrônomo Sérgio, no primeiro andar do Paço Municipal (avenida marginal Maria Chica 1400, Centro) das 08h às 16h, ou pelo telefone 3654-2518.

Associação
O primeiro contrato para compra direta de hortifrutigranjeiros no município está sendo firmado pela Secretaria Municipal de Educação com a Associação Agroplis, que envolve 11 famílias do bairro rural Córrego Grande. A referida associação passará a fornecer os gêneros alimentícios produzidos de forma convencional e também orgânicos, estes últimos com certificação da Fundação Mokiti Okada. De acordo com o presidente da Agroplis, Rogério Marins de Jesus, essa oportunidade veio realizar um anseio antigo dos membros da associação. “Essa venda direta é muito mais vantajosa. Nós temos um lucro maior, e a Secretaria de Educação tem produtos fresquinhos para oferecer aos seus alunos. São produtos de qualidade bem superior, já que os hortifrutis saem direto da propriedade para a cozinha das escolas. Ganha-se dos dois lados”, comemorou Rogério.
“Esperávamos por um incentivo deste há muitos anos. É uma injeção de ânimo”, considerou o presidente da Agroplis. O secretário de Educação de Penápolis, Cledivaldo Donzelli, comentou que somente neste ano de 2010 está previsto um investimento de aproximadamente R$ 700 mil na compra de gêneros alimentícios para a merenda escolar, com recursos do FNDE. Secom – PMP

Veja a lista de alimentos para o programa de alimentação escolar no ano de 2010:

banana maçã – 100 quilos por semana
banana nanica – 1.700 quilos por semana
cebola – 350 quilos por semana
cenoura – 350 quilos por semana
laranja pera – 1.350 quilos por semana
maçã fuji – 650 quilos por semana
mamão formosa – 160 quilos por semana
repolho – 500 quilos por semana
tomate rasteiro – 750 quilos por semana
abobrinha – 250 quilos quinzenal
alface americana – 550 pés quinzenal
cheiro verde – 210 maços quinzenal
chuchu – 90 quilos quinzenal
limão taiti – 200 quilos quinzenal
maracujá azedo – 150 quilos quinzenal
acelga – 260 pés por mês
batata inglesa – 800 quilos por mês
batata doce – 700 quilos por mês
beterraba – 700 quilos por mês
couve – 320 maços por mês
espinafre – 40 maços por mês
mandioca – 800 quilos por mês
mandioquinha – 50 quilos por mês
pimenta verde – 15 quilos por mês
vagem macarrão – 250 quilos por mês
mel de abelhas silvestre – 70 litros a cada dois meses
leite pasteurizado tipo B – 340 litros diários
Secom – PMP

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.