Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
LIVE SOLIDÁRIA BANDA TUNA

CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

26/04/2007

Acusado de tráfico é preso com meio tijolo de maconha

Policiais do Tático Ostensivo Rodoviário, de Araçatuba, prenderam em flagrante ontem por volta das 08h20, sob acusação de tráfico de drogas o servente de pedreiro C.M.O., 37 anos, morador do bairro Eldorado, em Penápolis. Em uma mochila de sua propriedade os policiais localizaram meio tijolo de maconha que pesou 250 gramas. Como ocorre com constância, os policiais estavam trabalhando em patrulhamento de rotina no quilômetro 295 da Rodovia Assis Chateaubriand, em Penápolis, quando decidiram abordar um veículo Fiat Uno com placas de Ribeirão Preto e que era conduzido por um engenheiro civil responsável por uma usina de produção de álcool e morador de Ribeirão Preto. O engenheiro, conforme apurado pelos policiais, pertence a mesma empresa da qual o servente prestava serviço e o transportava sem saber que dentro de seus pertences o companheiro carregava maconha. Aos policiais o acusado confirmou que o entorpecente lhe pertencia e negou que a utilizaria para traficar, mas sim serviria de consumo próprio, bem como confirmou que o engenheiro desconhecia o que ele carregava consigo.

A justificativa de que ele utilizaria toda a droga para consumo próprio não convenceu os policiais que o prenderam em flagrante. Segundo a delegada Maria Salete Cavestré Tondatto, como o entorpecente foi encontrado dentro dos pertences do acusado e ele assumiu a propriedade, o engenheiro se livrou de qualquer complicação com a Justiça. Caso contrário, dependendo das circunstâncias e, havendo antecedentes criminais, os dois homens poderiam ser enquadrados no crime de tráfico. Já, caso houvesse dúvida ou mesmo a não comprovação de quem pertencia o material, ambos poderiam ser liberados. (SRF)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.