Classificados

VÍDEOS

Penápolis no programa Cidade contra Cidade do SBT em 1989
Saudoso Tachinha e seu Ford 29 - entrevista de 2008 - por Ricardo Alves (Cacá)

CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

CIDADE & REGIÃO

19/04/2024

Circuito Sesc de Artes 2024 percorre seis cidades na região

Foto: Giovana Pasquini
Detalhes Notícia
Peça O País que perdeu as cores, da Cia Barco

DA REDAÇÃO 

Arte na rua para todas as pessoas. Esse é o propósito do Circuito Sesc de Artes, que traz uma extensa programação nas áreas de música, teatro, dança, circo, cinema, literatura, artes visuais e tecnologias para a edição 2024. 
Entre os dias 20 de abril e 26 de maio, as ruas, praças e parques de 122 municípios paulistas vão receber 75 trabalhos artísticos, entre espetáculos, intervenções, mediações de leitura, oficinas e vivências. Tudo gratuito, com acesso livre e para todos os públicos.
Na região de atendimento do Sesc Birigui, o Circuito chega primeiro a Ilha Solteira, neste sábado (20), das 17h às 21h, na Praça dos Paiaguás. No domingo (21), das 16h às 20h, as atividades serão em Pereira Barreto, na Praça da Bandeira.
Nos dias 27 e 28, é a vez de Lins e Penápolis. No sábado (27), os artistas desembarcam às 17h na praça Auxiliadora, e no domingo (28), a partir das 16h, o destino é a praça Doutor Carlos Sampaio Filho.
Andradina e Araçatuba serão os últimos municípios da região contemplados com programação especial. No dia 4 de maio, às 17h, o Circuito estará na Praça Moura Andrade, em Andradina, e no domingo (5), às 16h, na Praça Rui Barbosa, em Araçatuba.
Realizado pelo Sesc São Paulo em parceria com prefeituras municipais e sindicatos do comércio de bens, serviços e turismo locais, o Circuito ocupa espaços públicos que tradicionalmente são pontos de encontro no município. O evento é um convite à população para desfrutar de um dia diferente e vivenciar novas experiências. Quem está de passagem, para e aproveita. E quem mora nas redondezas, também se junta à plateia. Em todo o estado, serão mais de 760 atividades em cerca de 480 horas de programação.
Para Luiz Deoclecio Massaro Galina, diretor do Sesc São Paulo, "O Circuito Sesc de Artes é uma iniciativa que proporciona novas trajetórias e roteiros, conectando residentes e visitantes e promovendo a sensação de pertencimento nas praças e espaços públicos". Galina reflete que "essa experiência é essencial para fortalecer laços comunitários, visando democratizar o acesso cultural para mais pessoas".
O Circuito é bem abrangente e acontece em diferentes territórios. O intuito é estender o alcance da ação do Sesc para além das cidades que contam com unidades da instituição. 

Programação
A partir de premissas como diversidade, pluralidade e a representatividade para a escolha das atrações, a edição deste ano reúne desde a um coletivo de circo composto só por mulheres de diferentes nacionalidades e etnias, a grupo de artes de Povos Indígenas. 
A cultura popular está muito presente com atividades que exaltam o frevo, a folia do reisado e as danças populares, como samba de roda e ciranda. Outro aspecto importante é a valorização da produção local. Em 2024, cerca de metade das atrações são oriundas do interior e litoral.
Na região de atendimento do Sesc Birigui circularão dois roteiros. Cada roteiro tem uma programação específica. Assim, Ilha Solteira, Pereira Barreto, Andradina e Araçatuba terão as mesmas atividades, porém em datas diferentes, enquanto Lins e Penápolis receberão outro roteiro.
Ilha Solteira, Pereira Barreto, Andradina e Araçatuba
Na música, o destaque dessas cidades é a Orquestra Frevo Capibaribe, que recria o clima dos bailes e dos tradicionais desfiles de blocos do carnaval de Recife e Olinda. E entre uma atração e outra, quem comanda as pickups para manter a animação do público é a DJ Vivian Marques. 
“O país que perdeu as cores” é a peça da Companhia Barco escolhida para esse roteiro. Em cena, temas como democracia, coletividade e respeito ao contar a história de um país surpreendido pela ascensão de um governo autoritário ao poder. 
Orientado pelos monitores da produtora Cine 16, o público da vivência “Imagens em movimento: oficina com brinquedos ópticos” poderá explorar os primeiros dispositivos de desenho animado da história, surgidos há duzentos anos. 
No espaço ambientado em homenagem ao poeta mato-grossense Manoel de Barros (1916-2014), a vivência é Plantando Poesia, onde o público decora um vasinho de barro e planta nele uma poesia impressa em papel semente para espalhar literatura e estimular o contato com a natureza.
E para encerrar, a artista Eliete Della Violla ensina como criar seus próprios impressos a partir de matérias-primas como folhas, galhos, frutos secos e outros objetos na oficina Gráfica aberta: impressos caseiros.

Penápolis e Lins
Nesse roteiro, os destaques são música, dança, circo, cinema, literatura e artes visuais e tecnologias.
Com sonoridades nordestinas, funk, house, vogue, rap e o pop rock nacional nas vozes de artistas como Marina Lima, Fernanda Abreu, Rita Lee e Angela Ro Ro, a DJ Rupin comanda as pickpus entre uma atração e outra com sets ecléticos para manter a animação do público.
Duas bicicletas performáticas com equipamento de som portátil e carregadas de adereços, figurinos e materiais de cena anunciam a chegada do elenco e convidam o público para o início do espetáculo O diário de duas bicicletas. 
Ao som de música ao vivo, a Cia. K de circo revive as travessuras de criança e as brincadeiras da infância com esquetes lúdicas que utilizam diferentes técnicas de circo. 
Destaque também para a vivência de Cinema em realidade virtual com o curta-metragem A linha (2019), dirigido pelo brasileiro Ricardo Laganaro e premiado com um Leão no Festival Internacional de Cinema de Veneza, na Itália. 
Para a mediação de leitura, Entre folhas, ramos e histórias, foram escolhidos livros que conectam as pessoas aos elementos da natureza e, por fim, o coletivo Manufaturarte promove a oficina Robozinhos de madeira, que usa kits pré-fabricados para montar robozinhos articulados.

Central de Relacionamento Itinerante
No dia em que o Circuito acontece, em cada cidade também haverá um ponto de atendimento aos trabalhadores das empresas do comércio de bens, serviços e turismo e seus familiares para a emissão imediata e gratuita da Credencial Plena, seja pela primeira vez ou pedido de renovação. 
A relação completa de documentos necessários está disponível no site: sescsp.org.br/credencialplena .

(Com A/I Sesc)

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2024 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade