Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
LIVE SOLIDÁRIA BANDA TUNA

CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

GERAL

02/09/2020

Realidade virtual, uma boa alternativa em tempos de pandemia?

Imagem/Skokka.com
Detalhes Not�cia

O ser humano sempre foi um mistério. Capacidades do cérebro, substâncias químicas, sentimentos... Tudo é muito complexo de entender e mais difícil de controlar. É por isso que as novas tecnologias e inovações estão focadas na tentativa de tornar a vida mais fácil e satisfatória. Ajudando a responder grandes perguntas como por exemplo, a busca da felicidade. Uma das apostas mais recentes e com um futuro muito potencial é a realidade virtual, e ainda mais com toda a situação atual com tantas limitações. 

É algo que é conhecido há muito tempo. O mundo está em constante modernização e digitalização. Está comprovado, especialmente no momento atual, o que está acontecendo com a pandemia global. O distanciamento social e o uso da mídia online e digital se tornou uma necessidade para todos. Aqueles que ainda não haviam utilizado essas ferramentas foram forçados a fazê-lo para sobreviver. É um desafio, mas há muitas oportunidades.

Isto aconteceu em todos os níveis com acesso à tecnologia e em todos os setores. Muitas empresas tiveram que se reinventar. Passaram a criar máquinas especiais para desinfetar objetos e até mesmo áreas COVID-19, dispositivos para atender às necessidades dos hospitais, objetos que ajudam a prevenir a propagação do coronavírus e até mesmo marcas dedicadas a melhorar o entretenimento online a partir de casa. 

O aumento das compras on-line, o uso de aplicativos de vídeo chamada com as acompanhantes de São Paulo (br.skokka.com/acompanhantes/sao-paulo/), o uso intenso de redes sociais, o aumento da busca por receitas e treinamentos on-line para fazer em casa, a visualização de diferentes filmes e séries, entre outros. Então, qual será o próximo passo?

Em tempos em que a população reduziu sua liberdade, em dias onde há o medo constante de contágio, a saúde é uma prioridade e todas as recomendações incluem ficar em casa e se relacionar fisicamente o mínimo possível, qual é a melhor coisa a se fazer? Quando alguns países já recomendam estar em casa há muitas semanas em confinamento, não há mais nada a fazer. Além de intensificar todo o conteúdo on-line e torná-lo o mais acessível possível, o setor adulto em particular se beneficiou dos avanços na realidade virtual.

Muitos acreditam que quando um sentido é diminuído por qualquer razão, o resto é lapidado e aperfeiçoado para atender a essa necessidade ou falta. Mas até que ponto isso é verdade? Quando o tato e o contato físico foram reduzidos por "obrigação", como se pode intensificar o resto dos sentidos? A resposta é fácil, com a ajuda da realidade virtual ou VR.

Muitos videogames já utilizaram esta tecnologia e muitos filmes a ela se referem. Embora muitas vezes localizado em possíveis apocalípticos futuros como "Ready Player One". Com a ajuda de um par de óculos e um espaço onde seja se possa mover calmamente, é possível teletransportar-se para outro mundo e fazer quase tudo. Fugir da realidade atual e viver os desejos e fantasias mais profundos. As oportunidades são infinitas. Quase qualquer coisa que a mente possa imaginar. Como sexo com uma acompanhante de Rio de Janeiro (br.skokka.com/acompanhantes/rio-de-janeiro/), ou ainda mais possibilidades. A única desvantagem é que nota-se que não é cem por cento real, não há contato físico. Mas nunca é demais tentar "enganar" o cérebro e se divertir, certo?

O setor de entretenimento para adultos está em constante evolução. Controle remoto, robôs sexuais, realidade virtual e um longo etc. Tudo para tentar intensificar e aumentar o prazer. Até mesmo os melhores sites de pornografia on-line têm sua própria categoria. 

Sentir em primeira pessoa o encontro erótico sonhado com mulheres de qualquer tipo. É necessário apenas uma varredura corporal para teletransportar essa pessoa para qualquer cenário. Para depois, de casa, colocar os óculos e capacetes e entrar em cena com a garota ou a Glasgow escort (uk.skokka.com/escorts/glasgow/) desejada. Há até mesmo algumas opções que incluem mãos para tornar toda a situação mais autêntica. 

Porque assim que começa a experiência e movimentando a cabeça, será capaz de observar e reconhecer o palco escolhido. Pode, ainda, escolher assistir a um vídeo com esta tecnologia, ou criar uma experiência dirigindo pessoalmente cada movimento. Mais intenso do que qualquer videochamada apimentada. Manter o sexo on-line de uma maneira completamente diferente. 

Estimular e satisfazer a imaginação através da visão e da audição, principalmente. Como o poeta Octavio Paz já revelou dizendo que a imaginação era o personagem invisível presente em cada encontro erótico.  Mas, apesar de ser uma alternativa interessante e engraçada na situação que se vive... É realmente melhor a realidade virtual do que sexo físico? 

Este pode ser um debate generalizado. Algo que a tecnologia ao longo do tempo tentará confirmar de uma forma ou de outra. Uma realidade que, embora possa parecer idílica agora, é um futuro, talvez um futuro real. Enquanto isso, não será problema continuar imaginando que novas invenções surgirão para continuar a aumentar e intensificar o prazer ainda mais no maior conforto possível.

Fdo.: Deborah Salas

Imagem/Skokka.com
Detalhes Not�cia
VEJA TODAS AS NOT�CIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.