Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
LIVE SOLIDÁRIA BANDA TUNA

CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

GERAL

12/07/2020

Homem flagrado com mais de 40 cobras de espécie proibida no Brasil vendia animais por R$ 300

Foto: Reprodução/TV TEM
Detalhes Not�cia
Cobras foram encaminhadas para o Bosque de São José do Rio Preto

O homem que foi multado após ser flagrado com 41 cobras de espécie norte-americana e proibida no Brasil, em Mirassol (SP), comercializava os animais por cerca de R$ 300, segundo a Polícia Ambiental.
Os répteis foram encontrados na sexta-feira (10) no interior de casa. Uma denúncia anônima de criação de aves exóticas levou os policiais até o imóvel.
Ao todo, foram apreendidos 38 filhotes e três matrizes de corn snake, uma espécie de serpente exótica. Os animais, que não são peçonhentos, estavam separados em recipientes plásticos.
Além dos répteis, os policiais também encontraram ratos e baratas que serviam de alimento. O proprietário da casa foi multado em R$ 10 mil por criar cobras que não pertencem à fauna brasileira.
“O dono diz que é uma forma de aferir um pouco mais de renda. Devido à condição financeira, ele acabou entrando nesse ramo para poder ter um pouco mais de rentabilidade. Ele conta que ganhou a primeira matriz e foi reproduzindo”, explica Emerson Mioransi.

Rio Preto
Os animais apreendidos foram encaminhados ao Zoológico Municipal de São José do Rio Preto (SP), onde recebem atendimento e cuidados veterinários.
De acordo com o biólogo Samuel Vilanova Vieira, a reprodução das serpentes corn snake é proibida no Brasil. Contudo, a espécie é uma das mais traficadas no país.
“É um animal muito encontrado nas residências das pessoas justamente por ter uma variedade de cores. É uma serpente não peçonhenta, bem calma e exótica”, afirma o biólogo.
“Qualquer espécie exótica que for inserida em um habitat em que não reside, ela vai competir com espécies das mesmas características. Além de tudo, ela vai consumir animais, causando um impacto ambiental”, complementa.

(Com G1 Rio Preto e Araçatuba)

VEJA TODAS AS NOT�CIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.