Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Residência pega fogo em Penápolis

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

GERAL

21/04/2022

Cidade da região proíbe circulação de carroças no centro da cidade

Imagem/Divulgação
Detalhes Not�cia
Em outras vias, os veículos de tração animal só poderão circular das 7h às 18h

O prefeito Dilador Borges (PSDB) sancionou, nesta quarta-feira (20), lei que proíbe a circulação de carroças, charretes e similares que utilizam animais no centro de Araçatuba. A nova lei também limita o trânsito destes veículos nas outras v​​ias públicas da cidade no período das 7h às 18h.

​"​As charretes, carroças e similares que utilizam tração animal deverão transitar pelas vias públicas urbanas do Município somente no período compreendido entre as ​7h e às ​18h, ficando expressamente proibido o trânsito nas ruas da região central da cidade, definidas em regulamento​", ​diz trecho do decreto publicado.

​O projeto é de autoria da vereadora Cristina Munhoz (União Brasil) e altera uma lei de 2018. O objetivo é garantir mais segurança no trânsito, que é cada vez mais intenso no centro da cidade, principalmente em horários de pico. Os poderes entenderam que o tráfego de carroças traz problemas e lentidão nessas regiões, podendo acarretar em graves acidentes.

ANIMAIS SOLTOS

A nova lei também proíbe e pode punir quem deixar animais soltos ou atados por cordas ou outros objetos na região central da cidade. A pessoa pode ser multada e, em caso de reincidência, a multa será aplicada em dobro e o animal será apreendido.

O responsável pelo animal apreendido será notificado para o resgate do animal no prazo de 72 horas. Passado este prazo, caso não seja resgatado, o animal será colocado para adoção, preferencialmente a uma entidade sem fins lucrativos.

Antes de autorizar o resgate do animal pelo seu responsável, caberá ao Município certificar-se de que o local em que o animal será mantido é salubre e sem riscos para a saúde do animal. As despesas pelo resgate do animal serão arcadas pelo seu responsável. (Com SBT Interior)

VEJA TODAS AS NOT�CIAS

© Copyright 2022 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade