Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Morre o cantor sertanejo Davi, da dupla com Durval

SUA OPINIÃO

Você concorda com a aplicação de multa de R$ 500 para quem não estiver usando máscaras em locais com circulação de pessoas?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

ESPORTES

25/06/2020

Série A-2 completa 100 dias de paralisação

Imagem/Silas Reche
Detalhes Not�cia
O Penapolense  aguarda apenas um data de retorno para recontratar os jogadores

O Campeonato Paulista da Série A-2 completou ontem 100 dias de paralisação por conta da pandemia da Covid-19. Sem jogos, os times perderam receitas de patrocínio e transmissão e tiveram que se adaptar à nova realidade financeira. Com um mês de paralisação, a Federação Paulista de Futebol e os clubes da Série A-2 definiram que a competição será encerrada em campo. No entanto, ainda não há uma data planejada para a retomada, que, segundo o presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos, será depois da Série A-1. Os clubes estão à espera de uma nova reunião. 

Confira a seguir o que aconteceu com cada clube durante os 100 dias de paralisação:

Atibaia 
Sem tempo para esperar a cota da transmissão, o Atibaia rescindiu o contrato com a maioria dos jogadores e aguarda uma definição da FPF para formar um novo time. Destaque do time, o meia Judson deve ficar no clube para a retomada da competição. O zagueiro Wesley Barbosa, porém, acertou com o Atlético Cajazeiras, da Paraíba.

Audax 
Ao contrário da maioria dos clubes, o Audax vive situação mais confortável: a maioria dos atletas tem contrato longo e, portanto, boa parte do elenco se manteve. Além disso, o clube de Osasco fez acordos com os jogadores cujos contratos venceriam em abril ou maio. Com base na CLT, o Audax reduziu em 25% o salário dos jogadores e demais funcionários. O meio-campista Kallyl, entretanto, deixou o clube. 

Juventus
No final de abril, o elenco propôs à diretoria a renovação dos contratos com redução salarial para R$ 1.045,00. Dessa forma, os jogadores continuariam empregados, recebendo o salário mínimo, e o clube manteria o elenco até o final da Série A-2. A direção do clube, porém, ainda não aceitou ou recusou oficialmente a proposta, muito por conta do déficit financeiro que o clube acumulou no período de pandemia. Independentemente disso, o artilheiro Léo Castro, que estava emprestado ao clube pela Ferroviária, dificilmente ficará no 
Juventus.
Monte Azul
O Monte Azul, que completou 100 anos de existência durante a paralisação, sofreu perdas importantes: o artilheiro Marcos Paulo e o meio-campista Gabriel de Souza foram para o Boa Esporte, de Minas Gerais. Marcelo Cardoso, presidente do clube, revelou que o time dispensou funcionários e fechou as portas temporariamente, mas espera uma definição da FPF para recontratar os jogadores.

Penapolense
Após manifestar seu pessimismo quanto à retomada da Série A-2, o Penapolense voltou atrás e agora aguarda apenas um data de retorno para recontratar os jogadores. Nilso Moreira, presidente do clube, revelou que já tem apalavrado um acordo com a maioria dos atletas para que voltem ao time a fim de finalizar a competição e fugir do rebaixamento. 

Portuguesa
A Lusa firmou pré-contrato com a maioria dos jogadores e deve manter suas principais peças para a retomada da competição, exceto a Léo Pereira, que não aceitou a proposta e foi para o Treze/PB. O atacante Wallace Lima, titular nas últimas partidas antes da pausa, também não fica. Por outro lado, a Lusa acertou com quatro reforços: o zagueiro Ícaro, o meia Mineiro e os atacantes Diego Rosa e Anselmo. 

Portuguesa Santista
Com problemas financeiros por conta da paralisação, a Portuguesa Santista não renovou com os atletas cujos contratos terminaram em abril e maio, o que corresponde a grande maioria do elenco. O técnico Sérgio Guedes, dono do trabalho mais duradouro do futebol paulista, também foi dispensado e detonou a diretoria. Elder Campos, que estava no Sub-20 da Briosa, assumiu o time principal. Entre os pilares da equipe nas primeiras 12 rodadas, só os meias Galego e Gabriel Terra e o zagueiro Brumati têm contrato vigente. Terra, porém, deve deixar a Portuguesa Santista nos próximos dias. 

Red Bull Brasil
Por ser um time B do Red Bull Bragantino, com jogadores Sub-23, o Red Bull Brasil não tem problemas de elenco no momento: todos os jogadores têm contrato até pelo menos o final de 2020 e alguns até 2021.

Rio Claro
Segundo o presidente Dayvid Medeiros, o Rio Claro não conseguirá manter todo o elenco da Série A-2. Dezessete jogadores ficaram sem contrato até maio e, por isso, o clube deve contar com atletas da base para terminar a competição. Com boa distância para a zona de rebaixamento e longe do G-8, o Galo Azul não deve fazer esforço financeiro para a retomada da Série A-2, tanto é que o presidente Dayvid Medeiros até se ofereceu para completar os treinos se necessário. 

São Bento 
O São Bento, que disputará a Série C do Campeonato Brasileiro, assinou com a maioria dos jogadores para o ano todo, mas por conta da redução salarial, o clube de Sorocaba perdeu o zagueiro Flávio Boaventura e o meia Diego Tavares. Além disso, o zagueiro Victor Sallinas e o atacante Sávio, que estavam emprestados, não seguem no Bentão. 

São Bernardo
Líder da Série A-2, o São Bernardo tem um poderio financeiro maior que os demais clubes pelo investimento de Roberto Graziano, dono da Magnum, empresa de relógios. O Bernô, que hoje é um clube-empresa, renovou com todos os pilares do elenco e tem um projeto ambicioso, querendo o acesso e o título da Copa Paulista para disputar a Série D do Brasileiro no ano que vem. 

São Caetano
O São Caetano teve a paralisação mais eventuosa dentre os 16 clubes. O Azulão desistiu de disputar o Campeonato Brasileiro Série D e voltou atrás no início de maio. Além disso, o clube renovou com os zagueiros Sandoval e Domingos, mas perdeu o também zagueiro Matheus Salustiano para a Ferroviária. O atacante Bruno Moares não renovou, assim como o meia Madson. Além disso, o meio-campista Jean Dias foi para o 
Criciúma recentemente. Fora dos gramados, o diretor Paulo Pelaipe também deixou o Azulão. 
Sertãozinho
O Sertãozinho vive o maior impasse da Série A-2. O Touro dos Canaviais deve os salários de março e abril para a maioria do elenco. O clube tentou um acordo coletivo com os jogadores, que não aceitaram a proposta e reivindicavam o valor integral. O atacante Magrão desabafou e disse que o clube sequer retorna suas ligações. 

Taubaté
O Taubaté não tem nenhum jogador titular da Série A-2 com contrato vigente, mas tem esperança de que consiga manter todos. Gilsinho, presidente do clube, revelou um plano para quitar os salários atrasados e propor novos contratos. Carlos Arini, diretor de futebol, tem feito reuniões constantes com os atletas, que parecem ter comprado a ideia do clube e devem ficar para tentar colocar o Burro da Central de volta à elite do Estado após mais de 35 anos. Apesar disso, alguns jogadores estão se tornando alvos de times que disputarão competições nacionais no segundo semestre.

Votuporanguense
O Votuporanguense chegou a comunicar publicamente que só jogaria em 2021, mas voltou atrás por conta do contrato firmado com a Rede Globo, detentora dos direitos de transmissão da Série A-2. Lanterna da competição, o CAV segue a favor do fim do estadual, mas se isso não acontecer, o clube quer que não tenha rebaixamento. O presidente Marcelo Strngari exaltou o fato de a equipe não ter salários atrasados e falou até em fair play financeiro para manter o Votuporanguense na Série A-2. 

XV de Piracicaba
O XV de Piracicaba já definiu o elenco para a retomada da Série A-2. Com o R$ 1,2 milhão embolsado por chegar na segunda fase da Copa do Brasil, o Nhô Quim renovou o contrato da maioria do plantel. Apenas jogadores que não vinham atuando não foram procurados pela renovação. Desde o fim do mês passado, o clube já vem reunindo os atletas para treinos virtuais. 

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.