Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Residência pega fogo em Penápolis

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

ESPORTES

31/12/2020

Santos deve jogar partida mais importante do ano sem um meia

Imagem/Reprodução
Detalhes Not�cia
O técnico Cuca não deve ter um meia de origem na partida mais importante de 2020

O Santos não deve ter um meia de origem contra o Boca Juniors (Argentina) no dia 6 de janeiro, em La Bombonera, pela ida da semifinal da Libertadores da América. A dúvida de Cuca é escalar três meio-campistas (Alison, Sandry e Diego Pituca) ou improvisar o atacante Soteldo na armação. Ambas as possibilidades não incluem um meia de fato. Essa posição é um problema crônico diagnosticado por Cuca desde a cirurgia no joelho de Carlos Sánchez. Jean Mota e Lucas Lourenço não se firmaram. Anderson Ceará foi emprestado ao CRB sem ser testado. Ivonei está no elenco, mas é considerado volante. O técnico testou vários na função: o próprio Soteldo, Marinho, Kaio Jorge, Sandry, Diego Pituca, Jobson, Arthur Gomes e Tailson. Nenhum ganhou a vaga. “Temos dificuldade no nosso elenco, no nosso time. Tentamos criar primeiro com Sandry e Pituca mais adiantados, depois com Soteldo e Kaio Jorge, depois com centroavante e Kaio Jorge atrás, depois Lucas Lourenço. É outra dificuldade a armação, a definição do nosso 10, na temporada”, disse Cuca, após o empate com o Ceará. Dessa forma, o Santos não deve ter um meia de origem na partida mais importante de 2020.

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2022 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade