Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Residência pega fogo em Penápolis

CLIMA

Tempo Pen�polis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endere�o Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

ESPORTES

04/12/2021

Rogério Ceni é maior culpado pelo vexame do São Paulo

O técnico Rogério Ceni tentou justificar na coletiva após o jogo entre São Paulo e Grêmio, em Porto Alegre, os erros e a atuação bisonha da equipe que ele escalou para disputar essa partida. Não reconhecer seus erros, é e sempre foi o maior defeito do atual técnico tricolor.
Seja quando iniciou sua carreira no próprio São Paulo, depois no Fortaleza, no Cruzeiro e até no Flamengo, onde, apesar de tudo, ainda ganhou três títulos. A verdade é que a personalidade de Ceni não permite que ele aceite que errou. Rogério é arrogante, tem um ego acima da média e se acha mesmo um fenômeno como treinador de futebol.
Só que ele não é nada disso. Em minha opinião, é um técnico ainda em começo de carreira, que não tem uma forma de trabalhar uniforme e que ainda oscila muito em cada jogo da equipe que dirige.
Sob seu comando o São Paulo ganhou bem do Palmeiras dias atrás, mas na noite da última quinta-feira, levou um passeio de bola do Grêmio, que merecia ter vencido até por contagem mais elástica, tamanha foi sua superioridade técnica, física e tática.

ERRO NA CONTRATAÇÃO
Isso vem de encontro aquilo que desde o início eu defendi, “que a diretoria tricolor não deveria ter contratado Ceni para dirigir seu time de futebol”. Na verdade, acho até que Hernán Crespo não deveria ter saído naquele momento e sim permanecido no Morumbi até o final da atual temporada (no mínimo).
Crespo também é jovem como técnico, mas provou que é muito superior a Rogério. Ganhou o título paulista com competência e só não conseguiu manter o ritmo porque uma série de contusões misteriosas começaram a surgir no elenco, o que o impossibilitou de manter o time base na maioria dos jogos do São Paulo.
Quando foi demitido, Crespo vinha de oito empates seguidos. Com os problemas que tinha naquele momento, foram empates até explicáveis. Já Rogério pegou o time com quase todo o elenco liberado e não teve a competência para armar uma equipe base que pudesse levar o São Paulo ao menos até a pré-Libertadores 2022.

O QUE FARIA?
Diante disso, o leitor pode perguntar: “e daí, você demitiria Rogério Ceni e contrataria outro técnico para a próxima temporada”? Minha resposta: “Sim, eu trocaria Ceni por outro treinador o mais depressa possível”. 
Mesmo que isso viesse a aumentar a dívida do clube que já é estratosférica. Porque, continuar com Ceni até o final de seu contrato, pode levar o São Paulo a perder todo o ano de 2022 sem ganhar títulos e ainda com possível ameaça de ser rebaixado no Paulistão ou no Brasileirão.
Pelo menos essa é minha opinião e eu não tenho medo de expô-la. Afinal, é o que penso e tenho fortes motivos para fazer uma afirmação como esta baseada no enorme currículo que tenho com mais de cinquenta anos de trabalho como jornalista esportivo, que me deu a chance de conhecer o futebol e todos os seus segredos, para então ter a base necessária para fazer minhas análises e minhas críticas.

UMA LIMPEZA
E mais. Acho que a diretoria do São Paulo deve fazer uma limpeza no atual elenco. Jogadores como Perri (goleiro), Igor Vinicius, Diego Costa, Wellington, Liziero, Igor Gomes, Vitor Bueno e Pablo não têm futebol para integrar um elenco de um grande clube como é o São Paulo.
Mantê-los no elenco será perder tempo e impedir o time profissional de evoluir, ganhar jogos e conquistar títulos. Sei que muita gente não vai concordar comigo, mas as a verdade é que passou da hora do São Paulo entrar nos eixos e voltar aos seus melhores dias.
Só que, da forma como seu departamento de futebol vem sendo administrado, o clube vai continuar a dar vexames em todas as competições que disputar e, como disse acima, com forte tendência a cair para a série B tanto do Paulista como do Campeonato Brasileiro.
Em tempo: Um dos que merece deixar o clube é Muricy Ramalho. Não fez absolutamente nada desde que iniciou seu trabalho. Não deu cobertura a Crespo quando este saiu e aprovou o medíocre Rogério Ceni para ser o novo técnico.
Por isso seria melhor ele sair já que, em minha opinião, Muricy não tem mais nada a dar ou oferecer ao São Paulo. E ponto final! 

Por Sérgio Carvalho - Futebol Interior

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2022 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade