Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
Apaixonados por carros antigos se reúnem em Penápolis

SUA OPINIÃO

Você mantém a tradição de frequentar bailes com marchinhas de carnaval?


CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

ESPORTES

13/02/2020

Orçamento corintiano fica comprometido com queda precoce na Libertadores

Imagem/Divulgação
Detalhes Not�cia
O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez

A eliminação de ontem (12) diante do Guaraní, do Paraguai, ainda nas fases preliminares da Copa Libertadores da América causa um transtorno na sequência do trabalho do elenco e um problema para a diretoria do Corinthians na questão financeira. O presidente Andrés Sanchez e sua cúpula contavam, pelo menos, com o time avançando às oitavas de final da competição sul-americana para rechear os cofres do clube. O time venceu por 2 a 1 mas não se classificou.
Com o insucesso, o Corinthians deixará de arrecadar cerca de R$ 19,8 milhões em prêmios da Libertadores. Esse valor estava, inclusive, previsto no orçamento anual do Timão para 2020, que determinava inicialmente uma déficit na casa de R$ 21 milhões, mas, segundo a Folha de S.Paulo, uma nova proposta seria apresentada com superávit de R$ 40 mil, após uma série de cortes necessários de gastos.
O desempenho do time pode ajudar a conter o rombo nas contas. Isso porque o orçamento também prevê desempenhos apenas regulares na Copa do Brasil, ficando nas oitavas de final, e o sétimo lugar no Brasileirão. Se a equipe der uma boa resposta em campo, as premiações das competições nacionais vão apagar esse primeiro revés de 2020.
Sem os jogos da Libertadores, o Corinthians também deixa de receber com a bilheteria. Contra o Guarani, a arrecadação ficou em R$ 2,2 milhões. O dinheiro das partidas em casa estava sendo destinado para o pagamento do financiamento do estádio em Itaquera.  Até a fase de oitavas de final, o Timão faria pelo menos mais quatro jogos em sua arena.
A situação corintiana em 2019 já não foi confortável.  O time iniciou o ano com sucesso, vencendo o título paulista, porém caiu de rendimento na sequência, com insucessos na Copa do Brasil e Copa Sul-Americana. No Brasileirão, sofreu para alcançar a vaga nas etapas anteriores à fase de grupos da Libertadores. E financeiramente, o orçamento de 2020 previa um déficit no ano passado na casa de R$ 145 milhões.
Agora, o Corinthians terá pouco tempo para abafar a pressão. No sábado, o time volta a atuar pelo Campeonato Paulista no clássico contra o São Paulo, no estádio do Morumbi.

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2020 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.