Classificados

VÍDEOS

Agrosoles - Bombeamento de Água por Energia Solar
LIVE SOLIDÁRIA BANDA TUNA

CLIMA

Tempo Penápolis

fale com o DIÁRIO

Fone Atendimento ao assinante & comercial:
+55 (18) 3652.4593
Endereço Redação e Comercial: Rua Altino Vaz de Mello, 526 - Centro - CEP 16300-035 - Penápolis SP - Brasil
Email Redação: redacao@diariodepenapolis.com.br
Assuntos gerais: info@diariodepenapolis.com.br

ESPORTES

05/05/2021

Jogadores do Rio Preto se negam a jogar por más condições de trabalho e são demitidos

Dois ex-jogadores do Rio Preto acusam o clube de não oferecer condições básicas de estrutura e higiene ao elenco que disputa a Série A-3 do Campeonato Paulista. O zagueiro Nino e o atacante Leandro Love registraram os jogadores comendo marmitas no vestiário do estádio Anísio Haddad duas horas antes do jogo contra o Bandeirante. Sem vencer há cinco rodadas e cada vez mais próximo da zona de rebaixamento, o Rio Preto parece viver uma de suas piores crises na história de 102 anos. Segundo relato de alguns jogadores, o clube passa por dificuldades financeiras e não oferece nem a possibilidade dos atletas se alimentarem da maneira ideal. Em um vídeo gravado no vestiário do estádio Anísio Haddad, em São José do Rio Preto, é possível ver os jogadores comendo marmitas apenas duas horas antes da partida contra o Bandeirante, válida pela quarta rodada e que marcou a retomada da Série A-3 após mais de 40 dias de paralisação em virtude do agravamento da pandemia de Covid-19. “O que está acontecendo é uma humilhação. Na verdade, tem um presidente autoritário e que fala que está tudo certo, mas por trás é tudo diferente do que ele fala. É humilhação pura, nem em time de amador é assim. O clube está uma várzea, não tem diretor, supervisor e não tem como falar com ninguém. É desse jeito ou você que saia”, conta o zagueiro Nino. A cena dos companheiros comendo marmitas no vestiário fez com que o zagueiro Nino e o atacante Leandro Love, dois dos mais experientes do elenco, se negassem a entrar em campo por conta da falta de estrutura. Ambos acabaram demitidos por justa causa pelo presidente José Eduardo Rodrigues. Apesar de terem sido dispensados, Nino possui contrato vigente com o Rio Preto até 7 de junho de 2021, enquanto Leandro Love tem vínculo até 30 de dezembro deste ano, segundo dados da Federação Paulista de Futebol (FPF).

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS

© Copyright 2021 - A.L. DE ALMEIDA EDITORA O JORNAL. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do material contido nesse site.

Política de Privacidade